quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Um caso insólito

O caso de José Miguel Júdice, um dos entalados nas escutas do Face Oculta. Daí esta reacção absolutamente risível:

“No caso de se provar que as pessoas objecto de notificação, tendo sabido da mesma, frustraram a notificação, o juiz pode entender tal como uma desobediência e participar criminalmente das pessoas em causa”, salienta o antigo Bastonário da Ordem dos Advogados, José Miguel Júdice.

1 comentário:

F. Leal disse...

ele enquanto advogado numca aconselhou um cliente seu a não receber uma notificação?