quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Os hipócritas do segredo de justiça

Porque é que os entalados no processo Face Oculta clamam contra a violação do segredo de justiça de modo que tal crime seja considerado o mais hediondo dos que se conhecem e porventura mais grave que os que se encontram em investigação e de que os mesmos são suspeitos?

A resposta numa frase de Pedro Camacho, cronista na Visão de hoje:

" É o segredo de justiça que dá uma visão simples da justiça: o que não se sabe...não existe; e quando se sabe...é crime, e volta a não existir."

É exactamente isso que os entalados querem: a impunidade. O mais estranho de tudo é o empenho cerrado do Governo nesta estratégia. Cheira mal, este assunto, e é prova que algo está podre.

5 comentários:

Mani Pulite disse...

SOBRE O PINTO RATAZANA A LEITURA DO SOL QUE ACABA DE SER POSTO ON-LINE É INDISPENSÁVEL.A CAPA DIZ TUDO.

António Meireles disse...

o mais 'spicy' da capa do SoL não é a mega manchete... é uma das caixinhas ao lado. mas não digam a ninguém - é segredo!

lica disse...

Vergonha Nacional
Até que ponto chega o descaramento dos políticos deste País ?
Como é que esta sociedade permite isto ?
Será que não sabem ?
Vamos por partes.
Bom, já todos ouvimos falar na Cova da Beira, no Freepor(t), nos sobreiros, nos submarinos, no BPN, nas contas dos primos na Suissa, nas empreitadas que começam em 5 e acabam em 10, nas adjudicações sem concurso publico, nos pagamentos a assessores, nas reformas escandalosas de políticos, autarcas, funcionários do Banco de Portugal, funcionários doutros bancos, funcionários de empresas publicas, nas indemnizações inconcebíveis e inadmissíveis a gestores partidários, na utilização do aparelho de estado para empregar amigos, familiares, correlegionários políticos, etc, etc.
Sobre esta vergonha certamente que já todos temos alguma consciência, pois a divulgação publica a isso obriga.
É certo que parece que ainda não chega para nos aborrecermos muito.
Mas...se agora lhe sugeríssemos para analisar o Diário da República nº 28 - I série- datado de 10 de Fevereiro de 2010 - RESOLUÇÃO da Assembleia da República nº 11/2010.
Poderão aceder através do site WWW.dre.pt
Vamos ler;
Algumas rubricas do orçamento da Assembleia da Republica
1 - Vencimento de Deputados ...........................12 milhões 349 mil Euros
2 - Ajudas de Custo de Deputados........................2 milhões 724 mil Euros
3 - Transportes de Deputados ...........................3 milhões 869 mil Euros
4 - Deslocações e Estadas ..............................2 milhões 363 mil Euros
5 - Assistência Técnica (??) ...........................2 milhões 948 mil Euros
6 - Outros Trabalhos Especializados (??) ...............3 milhões 593 mil Euros
7 - RESTAURANTE,REFEITÓRIO,CAFETARIA..............961 mil Euros
8 - Subvenções aos Grupos Parlamentares.................970 mil Euros
9 - Equipamento de Informática .........................2 milhões 110 mil Euros
10- Outros Investimentos (??) ..........................2 milhões 420 mil Euros
11- Edificios ..........................................2 milhões 686 mil Euros
12- Transfer's (??) Diversos (??)......................13 milhões 506 mil Euros
13- SUBVENÇÃO aos PARTIDOS na A. R. ..................16 milhões 977 mil Euros
14- SUBVENÇÕES CAMPANHAS ELEITORAIS ....73 milhões 798 mil Euros

Em resumo e NO TOTAL a DESPESA ORÇAMENTADA para o ANO de 2010, é :€ 191 405 356 191 405 356,61 (191 Milhões 405 mil 356 Euros e 61 cêntimos) - Ver Folha 372 do acima identificado Diário da República nº 28 - 1ª Série -, de 10 de Fevereiro de 2010.
Vamos lá então ver se isto agora já o começa a incomodar um "bocadinho". Repare:
Cada deputado, em vencimentos e encargos directos e indirectos custa ao País, cerca de 700.000 Euros por ano. Ou seja cerca de 60.000 Euros mês.
É muito ? Não é, tendo em conta o excelente trabalho que produzem.
Aliás, somos nós que permitimos isto !
Então diga-nos. É ou não uma autêntica vergonha Nacional ?
Ficou admirado ou já sabia ?

http://forcemergente.blogspot.com/

josé disse...

A "compra" do silêncio das farmácias?

Karocha disse...

Capaz disso José!
Só lendo...

Finito, Fernando Esteves