quinta-feira, 8 de novembro de 2012

As universidades privadas foram o alfobre do governo...

 Isto que aqui vai foi recebido por correio electrónico. Lembrei-me de colocar isto porque o antigo sinistro Vieira da Silva, do PS, está neste momento a falar na TVI24 com João Salgueiro, um antigo marcelista e disse que estamos neste momento a perder os maiores cérebros para o estrangeiro e que são aqueles que formam o contingente das pessoas melhor preparadas de sempre na nossa sociedade. Este mito, porque me parece um mito, tem sido repetido pela esquerda como alibi para as medidas alternativas que propõem.
O que a mensagem electrónica diz é que a maioria dos membros do actual governo se formou em universidades privadas, algumas delas de duvidosa qualidade...
Começa por apontar os estabelecimentos que fecharam ou estão em crise grave de credibilidade.
Ainda falta mencionar o papel dessa instituição-farol do socialismo democrático luso, o ISCTE, do qual aquele sinistro é um dos expoentes. 

- Universidade Moderna - Encerrada pelas Autoridades por ser Centro de
Crime Organizado.
- Universidade Independente - Encerrada pelas Autoridades por ser
Centro de Crime Organizado.
- Universidade Internacional - Encerrada pelas Autoridades por ser
Centro de Crime Organizado.
- Universidade Lusófona - Os processos de equivalência provam que há
licenciaturas fraudulentas.
- Universidade Livre que (passou a Universidade Lusíada) - Nada leva a
crer que seja melhor que as outras.

MINISTROS:

1 - MINISTRA DA JUSTIÇA – Paula Teixeira da Cruz – Licenciada pela
Universidade Livre.
2 – PRIMEIRO-MINISTRO – Pedro Passos Coelho – Licenciado pela
Universidade Lusíada (ex-Livre).
3 - MINISTRO DA SEGURANÇA SOCIAL – Pedro Mota Soares – Licenciado pela
Universidade Internacional.
4 – MINISTRO-ADJUNTO – Miguel Relvas – Licenciado??? pela Universidade Lusófona.
5 - MINISTRO DAS FINANÇAS – Vitor Gaspar – Licenciado pela
Universidade Católica.
6 - MINISTRO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS – Paulo Portas – Licenciado
pela Universidade Católica.

SECRETÁRIOS DE ESTADO:

1 - Secretária de Estado do Tesouro e das Finanças - Maria Luís
Albuquerque – Universidade Lusíada.
2 - Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais - Paulo Núncio –
Licenciado pela Universidade Católica.
3 - Secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Europeus - Miguel
Morais Leitão – Licenciado pela Universidade Católica.
4 - Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional - Paulo Braga
Lino – Universidade Portucalense.
5 - Secretário de Estado da Administração Interna - Filipe Lobo
D'ávila – Universidade Católica.
6 - Secretário de Estado Adjunto do Ministro-Adjunto e dos Assuntos
Parlamentares - Feliciano Barreiras Duarte – Universidade Lusófona.
7 - Secretário de Estado do Ensino e Administração Escolar - João
Casanova de Almeida – Universidade Lusófona.
8 - Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas - José Cesário –
Universidade Lusófona.
9 - Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social -
Marco António Costa – Universidade Católica.
10 - Secretário de Estado do Ambiente e Ordenamento do Território -
Pedro Afonso de Paulo – Não diz.
11 - Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros -
Luís Marques Guedes – Não diz.
12 - Secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento
Regional – Não tem curso.
13 - Secretário de Estado da Energia - Artur Trindade – Não se sabe.

3 comentários:

Floribundus disse...

o zarolho só vê o lado esquerdo, precisamente o mais mal preparado.
diziam na minha aldeia 'se Nosso Senhor te assinalou, algum defeito te encontrou'

o iscte é uma vergonha onde se doutorou toda a esquerda social-fascista.
dos podres das públicas não é permitido falar

pago os disparates dessa escumalha e não esqueço nem estou disponível para perdoar

josé disse...

Ainda bem que me lembrou o ISCTE. Há muito tempo que não tinha oportunidade em falar dessa escola de elite das elites.

lusitânea disse...

O ISCTE abrandou no seu planos do "homem novo e mulato".Ultimamente esse objectivo só avança na clandestinidade...