segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Bem haja, Catalina Pestana


Esta entrevista de Catalina Pestana ao Correio da Manhã de ontem, Domingo, merece ser lida, se mais não fora por uma razão: o Correio da Manhã foi o único jornal a dar destaque a declarações que contestam o que disse um tal Ilídio e um tal Carlos Silvino sobre o processo Casa Pia. Nenhum outro órgão de informação, com destaque para todas as televisões ( principalmente a do senhor Nuno Santos...) quis saber do contraditório que se exige sempre em casos destes e não basta ouvir o advogado Ricardo para ficarmos elucidados. Antes pelo contrário.
Catalina Pestana, que merece um louvor público pela coragem que denota ao falar destas coisas, diz na entrevista que "quem está no processo é a guarda avançada, o grosso da coluna está cá fora."
Esperemos que um dia alguns desta quinta coluna sejam finalmente denunciados como o foi o tal Saville na Inglaterra.
Por uma simples questão: Justiça. Bem haja Catalina Pestana.

Sobre a circunstância de este processo se dever a Souto Moura, tenho a impressão que é um pouco exagerado. Souto Moura apanhou o processo já em andamento ( até chegou a dizer na rua que determinado indivíduo não era suspeito...) e aquilo que se lhe deve reconhecer, e que é muito, atento o exemplo do seu sucessor, é simples de entender: Souto Moura soube ser magistrado. Apenas isso. O que aliás é uma coisa que nem todos conseguem, como o provou o sucessor. Amplamente e durante seis anos consecutivos. 

Aditamento em 20-11-12:

Não foi apenas Catalina Pestana a prestar declarações ao Correio da Manhã. Também Pedro Namora o fez, precisamente na Segunda-Feira, segundo se lê aqui, no Do Portugal Profundo. E foi muito claro: "Bibi foi comprado".

43 comentários:

Floribundus disse...

por motivos meramente profissionais sempre tive horror à promiscuidade física.

no 25.iv andavam pelas indústrias da periferia de Lxa a oferecer meninos e meninas da Casa Pia.
ouvi dentro do Palácio Maçónico referências à 'utilização' da criançada Casapiana para 'divertir' políticos no final dos comícios.

Souto Moura e Catalina Pestana mostram muita corajosa perante tanta cobardia.

o miasma deletério do socialismo trata-nos como rebanho de gado a caminho do matadouro

zazie disse...

Floribundos, isso era mesmo verdade?

Bote nomes.

Floribundus disse...

nomes não foram referidos enquanto aguardava o jantar. não era pessoal da minha chafarica.

eram xuxas que conhecia de vista e falavam do 'carlos cus' entre outros.
não prestei muita atenção na altura longe de supor da repercussão do caso dos meninos.

das meninas nunca a comunicação social tratou a não ser uma referência de Joaquim Letria que ao sair do pal´cio de Belém as via em frente dos Jerónimos.

a maçonaria funciona por lojas com reuniões quinzenais durante 10 meses. as reuniões decorrem em 3 templos na rua do Grémio Lusitano 25. os maçons mal se conhecem, com excepção das raras caras conhecidas. nunca conheci 80% em 20 anos.

Vivendi disse...

A maçonaria destruiu Portugal.

Floribundus disse...

Vivendi tem toda a razão sobretudo depois de ter sido infiltrada pelas ratazanas vorazes do largo dos ratos.

em 80 quando tocavamos 3 campainhadas para entrar uma velhota que morava em frente dizia da janel 'lá vai a seita'.

Amigo José
nos anos 50 Svetlana, filha de Stalin, fugiu para os EUA, por detestar o pai. disse numa entrevista que o futuro do mundo estava no sucesso da Igreja Católica.

tem interesse a intercepção de Stalin a favor de Boulgakov em conversa telefónica entre ambos.

josé disse...

Svetlana, ainda assim, foi toda a vida uma proscrita. Mesmo nos EUA.

Vivendi disse...

Sem dúvida Floribundus...

Em tudo que a maçonaria se meteu só trouxe desgraça e ruína acrescido de uma fatura impagável e a capitulação da nação.

Os maçons portugueses são também mandatados por maçonarias internacionais que querem por em causa toda a civilização ocidental. Uma civilização construída na tradição judaico-cristã.

zazie disse...

è estranho como a maçonaria podia querer destruir a tradição da cabala judaica, mas enfim... papagueia-se e já está.

Vivendi disse...

O que é que a tradição judaico-cristã tem a ver com a tradição da cabala judaica?





zazie disse...

O que será? O que será que a cabala tem a ver com o judaísmo e a maçonaria com ambas?


hãã, seu pacóvio?

Como é que se destrói aquilo de onde se provém?

Vivendi disse...

Separe as águas como Moisés!

Vivendi disse...

Já vai dar espetáculo de insultos? Tome os remédios e vá dormir. Qd estiver para dialogar sem insultos estarei aqui.

Vivendi disse...

Vc própria deu a resposta...

Eles tentam destruir a tradição judaico-cristã para impor a cabala.

hajapachorra disse...

Agora percebo por que bulas o José perdeu tempo com o laborinho... há contrastes que matam, os cãotrastes do avental, por supuesto.

josé disse...

Foi exactamente por isso: para se perceberem os contrastes e as diferenças entre os sérios.

zazie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zazie disse...

A cabala maçónica é a cabala judaica. Vem da mesma tradição.

A nossa tradição, como o Dragão insiste e com muita razão, é helénico-cristã.

Judaísmo e maçonaria estão ligados. Nunca a maçonaria poderia ter tido como finalidade destruir aquilo de onde provém.

Anónimo disse...

"A cabala maçónica é a cabala judaica. Vem da mesma tradição."

Vá lá...Alguem com os olhos abertos.

"Judaísmo e maçonaria estão ligados. Nunca a maçonaria poderia ter tido como finalidade destruir aquilo de onde provém."

Exacto.

"A nossa tradição, como o Dragão insiste e com muita razão, é helénico-cristã."

A nossa tradição como povo Lusitano é celta e romana.

O cristianismo é de raiz semita e asiática e os romanos apenas o usaram porque para destruir a identidade dos povos conquistados tinha que se arranjar uma religião única e destruir os seus Deuses nativos.

E foi aí que veio a "tradição" cristã,mas só quem a absorveu.

Os cultos a Jupiter,Vénus,Marte,etc continuaram,e "curiosamente" à medida que os cristãos iam acabando com o politéismo romano com comportamentos iguais aos do islão nos tempos de hoje,Roma começou a degenerar-se e caiu.

Portugal tem influência cristã porque lhes impingiram isso.

O cristianismo na altura foi digamos uma especie de globalização espiritual.

Só que os identitários rejeitaram,porque a voz do sangue falou mais alto.

A civilização Grega foi o que foi porque era pagã e exaltava a beleza,a força,a coragem e com o politéismo dos Deuses levava os homens e mulheres a se superarem,para além de serem criativos.

Foi isso que a fez grande.

E roma inspirou-se nisso e copiou e depois deu-lhe o seu toque.

O cristianismo foi a fase decadente..

cristianismo,judaísmo e islamismo são religiões asiáticas e semitas.

Nós somos Europeus ocidentais e Arianos.

Essas religiões não combinam com o nosso sangue e a nossa alma.

zazie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zazie disse...

Portugal é cristão- desde o início e v.s é qeu são analfabrutos porque lhes impigem anormalidades de hooliganismo da linha de Sintra.

zazie disse...

E nem foi no século VII, foi no séc. VI!

http://cocanha.blogspot.pt/2009/11/seculo-vi.html


As mártires de Lisboa eram católicas e viveram no séc. IV

http://cocanha.blogspot.pt/2010/05/nenhum-poder-adverso-pode-destruir.html

zazie disse...

http://2.bp.blogspot.com/_4-ARUe2mxWo/TUlSnBlQxMI/AAAAAAAACvk/vRdgAG_nvHw/s1600/fernandes_santos_martires-1.jpg

zazie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zazie disse...

A nossa tradição, enquanto civilização ocidental-
e helénica-cristã.

Ponto final- foi a cristianização desse legado greco-latino.

Até os nossos dias da semana são os únicos no mundo que nada têm a ver com o paganismo. Foi Martinho de Dume quem os instituiu no séc. VI- em pleno reino dos suevos que seguiam uma variante herética do cristianismo.

O resto é palermice. Não há qualquer legado cultural e civilizacional de lusitanos (o que quer que tenham sido e muito menos celtas que nem por cá andavam)

zazie disse...

Os celtas irlandeses converteram-se ao cristianismo e tiveram contacto com os cristãos bizantinos. Porque, quem para lá foi tinha uma cultura católica muito superior.

De outro modo era impossível toda aquela arte das iluminuras que até precedeu a do resto da Europa.

zazie disse...

Dos lusitanos há-de ter ficado a porca de Murça que, na volta, era um varrasco:

http://cocanha.blogspot.pt/2008/03/o-mannerbund-dos-sobrinhos-do-pato.html

Vivendi disse...

A tradição judaico-cristã é completamente distinta da tradição da cabala judaica. Sendo a tradição judaico-cristã a dominante na civilização ocidental é natural que a cabala judaica a tente destruir com a poderosa maçonaria.

Quanto à cultura grega recebemos também naturalmente importante influências.

Sobre as tribos foi tudo primário e foram rapidamente engolidos por quem impôs as civilizações.

zazie disse...

A cabala é judaica. Ponto final.

A maçonaria está ligada ao judaísmo- aos iluminados.

A tradição cultural não é nem nunca foi judaica mas cristã e helénica.

zazie disse...

Que o cristianismo tenha legado judaico é outra coisa- mas é legado religioso. O cultural foi a cristianização do legado greco-latino.

Vivendi disse...

Sim a cabala é judaica mas está ligada ao esoterismo e misticismo e não é parte da cultura da civilização ocidental.

Agora não percebo como a Zazie não inclui o termo judaico-cristã e apenas a refere como cristã.

zazie disse...

A cabalística, os gnósticos; os maniqueus, são tudo variantes heréticas que mais tarde vão desembocar nos illuminatti e na Maçonaria moderna também.

Na volta, até na Reforma, pelo menos em boa parte.

E nas revoluções, como é mais que óbvio.


zazie disse...

Foi o Dragão que alertou para isso e lhe chamou um oxímoro.

De facto até na escola se ensina que existe a tradição judaico-cristã e nunca se diz a tradição helénico-cristã.

Mas é. Os grandes filósofos da cultura ocidental- da sua formação, na Idade Média- cristianizaram essencialmente os filósofos gregos.

Que filósofos judaicos tinham eles como legado cultural que pudesse enformar uma civilização?

Não tinham.

Até os judeus sabiam disso e por isso muitos nunca abdicaram do helenismo e até se opuseram à Diáspora.

zazie disse...

Quando se trata de destruir a ordem medieval católica- até na concepção política, o que fazem?

O que fez Maquiavel, o que fez o Hobbes, o que fez depois o Rousseau?

Foram buscar o paganismo como moral na qual se espelharia o Estado/Governante. Foram buscar o Antigo Testamento- a figura de Moisés (Hobbes) porque o cristianismo, como eles diziam, era demasiado mole para uma noção de Estado Moderno, e depois laicizou-se tudo e veio o jacobinismo da Revolução Francesa.

Portanto, judaico-cristã, uma ova. O cristianismo não interessava ao utilitarismo moderno.

Vivendi disse...

Não deixa de ser uma visão interessante e pertinente aquilo que a Zazie escreve.

A civilização ocidental sempre foi Influenciada e manipulada pelos judeus.

muja disse...

Eu penso que o que a Zazie diz se resume esclarecidamente considerando o seguinte:

O Evangelho, tal como difundido na Europa (e no resto dos sítios, provavelmente), era em Grego. E só bastante tarde foi traduzido para Latim.

zazie disse...

Não era isso. Quando se fala em fundo cultural, importa ter em conta muito mais que a religião.

Do Direito, à literatura, à História; à Filosofia, à Política, existe uma base que remete para os romanos mas, ainda mais, para os grandes filósofos gregos: Platão e Aristóteles.

Os teóricos medievais vão cristianizar este legado-
é mais ou menos a isto que se chama "pensamento católico", tradição cristã da Europa.



zazie disse...

Os romanos falavam grego. Era uma forma de mostrarem erudição. Os gregos bizantinos é que sempre se recusaram a falar latim.

A civilização grega foi a principal- foi ela que se espalhou do Ocidente ao Oriente- com o Império de Alexandre e depois com a romanização.

Como é que se pode sobrepor a isto qualquer coisa como "tradição judaica"?

Não pode. A tradição judaica existe, pois- no Antigo Testamento- mas é de tal modo contrária ao espírito cristão que quem a vai usar são os utiliraristas modernos - os protestantes. A lei de Moisés do Hobbes ou do Adam Smith significam o mesmo.

hajapachorra disse...

O que por aqui se diz sobre cristianismo e tradição judaica e helenismo é um tremendo disparate. O cristianismo obviamente é de raíz judaico e é um judeu, Saulo-Paulo, o mais judeu que se possa imaginar, quem rebenta as costuras dessa primeira tentação de aprisionar o cristianismo ao judaísmo. É isso, a história do cristianismo é um oximoro (e não um oxímoro, forma errada) e esse tal dragão não faz mais do que copiar descaradamente o católico fascinado pelos oximoros, Chesterton. A civilização ocidental assenta num tripé e só se aguenta nessas três pernas: tradição judaico-cristã, Grécia e Roma. As três pernas estão ligadas, mas são distintas, em união hipostática, como a Trindade. A maçonaria é uma treta moderna, que se apropria de símbolos antigos para dizer que é antiga; é uma invenção do séc. XVIII. Antes havia astrólogos, cabalistas, malucos de vária ordem, mas nada disso tem a ver com os filhos da puta do avental. A maçonaria é coisa de burgueses filhos-segundo, insofridos e gananciosos, com vontade de se abotoarem com os bens da Igreja e da Coroa, enquanto não acabavam com o morgadio. Essa gentalha das Luzes era obscurantista e supersticiosa como qualquer famoso da Caras e por isso treslia os tratados esotéricos de Quinhentos, sem os entender, obviamente. Um Ficino é areia a mais para qualquer avental.

Maria disse...

Por mim agradeço-lhe penhorada a transcrição desta extraordinária entrevista. Caso contrário e porque não compro jornais excepto O Diabo, ficaria sem conhecer este imperdível testemunho. Testemunho a guardar perenemente pelos abusadores e políticos da altura que os protegeram, para que os crimes praticados os atormentem até ao fim dos seus dias.
Esta Senhora, além de uma grande portuguesa, é uma Heroína. A justiça por que pugnou em defesa dos mais fracos e desprotegidos, não será esquecida.
Conheci-a brevemente, já vão alguns anos, o que me enche d'orgulho por ter estado olhos nos olhos perante a verdadeira grandeza humana.
Afinal a mesma grandeza e valentia que deram origem a esta Nação. E foi preciso um punhado de vís traidores para em menos de nada deitarem por terra uma Obra Gloriosa defendida durante séculos com sangue, suor lágrimas. E quem destrói um País quase milenar com um estalar de dedos, mais depressa destrói uma vida humana. Assim não admira que os criminosos que se apoderaram fraudulentamente do poder em Portugal, tenham sido simultâneamente os seus coveiros, de igual modo como responsáveis através do Estado pela segurança de milhares de crianças e jovens, tenham sido os mesmos criminosos que lhes destruíram as vidas.

Ainda outro encontro (de três) que anos depois e relacionado indirectamente com o mesmo Processo, também me encheu d'orgulho. Ia a conduzir o meu carro no início da R. da Escola Politécnica, já próximo da Procuradoria e vejo o Dr. Souto Moura com outro colega, a atravessar a rua naquela direcção. Abrandei a velocidade e chamei-o, ele olhou e eu dei-lhe os parabéns pelas atitudes corajosíssimas que já havia tomado, desejando-lhe muita sorte e pedindo-lhe que não desistisse de levar até ao fim o processo que acabara de lhe cair nas mãos, literalmente. Ele, educada e simpàticamente sorriu e agradecendo-me fez que "não" com a cabeça. Estava o Processo Casa Pia então no seu início.

Nunca mais esquecerei este Senhor Procurador. Honra à sua coragem, integridade, incorruptibilidade, indiferença às muitas ameaças (de políticos e outras personagens poderosas nele implicadas) e total dedicação à causa.
Quem nos dera, a nós portugueses de bem, que ele voltasse à P.G.R.

zazie disse...

Oh Hajapachorra:

V. quando diz tradição judaico-cristã está a referir-se a que cultura?

O que v. disse foi o mesmo que eu disse- que o cristianismo vem do judaísmo. O Antigo e Novo Testamento juntaram-se (ainda que não tenha sido logo de início, nem com tanta facilidade- como o demonstram, por exemplo- as estátuas da Velha Lei- esquálida, feia e vendada, ao lado da Nova Lei- uma rapariga linda- na catedral de Estrasburgo.

Mas em que é que isso retira o que quer que seja ao que eu escrevi?

Nada.

Toda a cultura europeia foi cristianização da greco-latina. E foi isso que o Dragão disse.

Igualmente, também não explica como as teorias modernas de governo vão pôr de parte o cristianismo e voltarem-se para a lei antiga- para Moisés.

Quanto à cabala, judaísmo e maçonaria que fale quem sabe.

Porque não ha-de ser mero folclore essa sobreposição e, muito menos a ligação aos iluminatti.

zazie disse...

De outro modo, v. era obrigado a explicar onde está a tradição cultural judaica que não esteja no cristianismo e em que é que ela se sobrepôs à greco-latina.

Dizer-se cristianismo, chega e sobra para pilar da civilização ocidental.

Porque depois, o que se junta ao cristianismo é cultura greco-latina, não é cultura particularmente judaica.

A não ser com Hobbes, Adam Smith, utilitaristas modernos em geral que vão deitar abaixo a base católica.

Se quiser debater isto, na maior.

zazie disse...

Mas, na altura podia ter dito isso ao Dragão, porque até comentou mas não disse que ele copiou Chesterton e eu não acredito que o Dragão precise de copiar o que quer que seja.

E penso que quem está certo é o Dragão porque basta entender-se depois como o catolicismo é ultrapassado pelos reformistas e pelos liberais.

Viram-se sempre para o judaísmo- para a Velha Lei e sempre com a mesma justificação- porque Cristo e a mensagem cristã eram demasiado frouxas e moles para se tomarem por pilar da moral do Estado Moderno.

zazie disse...

Veja no De Cive e no Leviathan como Hobbes resolve o problema da "águia bicéfala".

Ele chega ao ponto de dizer que Cristo tinha por missão restaurar na terra o reino de Moisés que tinha sido destruído pelos seguidores.

Judaiza o Novo Testamento- porque o que ele não quer é a anarquia que via exemplificada pelos profetas ou pela mensagem demasiado radical cristã.

E o mesmo vão fazer os liberais quando precisarem de adulterar completamente a moral católica e tudo o que S. Tomás de Aquino defendera acerca do direito natural- voltam a Moisés e vai ser a propriedade privada o mais sagrado.