terça-feira, 13 de dezembro de 2011

MST, novamente

InVerbis- video de comentário de Miguel Sousa Tavares, ontem:

O que este comentador residente de SIC´s e outros lados ( Expresso, naturalmente) diz, tem o valor que tem. A meu ver, muito, muito pouco.
No entanto, ultimamente tem sido mais comedido em certas apreciações que dantes atingiam o nível intelectual e histriónico de um Marinho e Pinto.
Com esta intervenção de ontem na SIC, MST revela mais uma vez a faceta de pouca preparação para os assuntos de que fala. Se falar, como falou, do Código de Processo Penal e das alterações que aí vêm, convinha que fosse rigoroso ou pelo menos desse o desconto da falta disso.

Dizer que o CPP "tem vinte e um anos e já vai na vigésima alteração" é asneira. O CPP foi aprovado pelo Decreto Lei nº 78/87, de 17 de Fevereiro e entrou em vigor quase um ano depois, em 1.1.1988. Portanto, em vez de vinte e um anos, são quase 25 anos e em relação a revisões a próxima que se anuncia será a 24ª !
Não é grave porque resume uma ideia válida: a de que as sucessivas alterações ao longo dos anos pouco adiantam. Mas é sempre a mesma coisa, típica de quem acha que tudo sabe e sobre o pouco que saberá, a informação é sempre do tipo para quem é bacalhau basta.

Sem comentários:

O TCIC é para acabar...