sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

MST passa atestado de jacobinismo ao Público

Miguel Sousa Tavares desde há uns tempos para cá, amansou. Ainda bem. No comentário que hoje esportula no Expresso, na coluna que abriga tudo e o par de botas habitual, há uma passagem deliciosa que atesta o estatuto editorial do Público como jacobino.

MST refere-se à reforma curricular no ensino secundário como indo "de encontro ao essencial e apaga vinte anos de brincadeiras ( basta ter visto que a drª Ana Benavente e o jornal "Público" são furiosamente contra para perceber que a reforma está certa)" .

2 comentários:

ZéBonéOaparvalhado disse...

""O banqueiro Artur Santos Silva foi hoje escolhido para suceder a Rui Vilar à frente dos destinos da Fundação Calouste Gulbenkian, a maior do país"""

O banqueiro, é maçon e jacobino - herdou do Pai.

Isto é, quando são do Porto, são os puros...quando não são, são uns "cafagestes e pilantras"

Critérios de avaliação.

O sr. Artur Santos Silva não precisa da fundação para nada.

Bom Natal para o José... com muitas rabanadas

josé disse...

Maçon não sei se será. Jacobino não me parece muito.

Mas não é o típico presidente da Gulbenkian...