terça-feira, 28 de abril de 2009

O ponto dos nós

NegritoNegritoCartoon de Cid, no Sol desta semana.

"Eu não sou ventríloquo deste Governo"- Vital Moreira há pouco, no debate que decorre na Sic-Notícias, com os candidatos ao Parlamento Europeu.

Caso para dizer: pois olhe, não parece...

Ainda sobre Vital Moreira: Hoje, disse publicamente que indo para o Parlamento Europeu , vai perder dinheiro...

Vejamos: Vital Moreira é professor universitário, escreve umas crónicas de jornal e...e...que mais, afinal?
Segundo a biografia da Wiki, para além de professor, pouco ou mais fará , para além de uns cargos de prestígio em instituições como o hospital de Coimbra.
Portanto, não será daí que virá o substancial complemento ao ordenado de professor público que lhe possa suplantar o vencimento de deputado europeu.

Assim, perante a surpresa da afirmação, torna-se legítimo perguntar: De onde vêm os réditos? Acumulará vencimentos como professor, nos famosos cursos de pós-graduação, que funcionam na Universidade pública, como se fossem em lugares privados?
Virão das crónicas no Diário Económico e Público? E o que impede de continuar a escrever?

É urgente saber, porque o candidato é pessoa pública e quanto à sua vida privada afirma estas coisas que espantam.

Por outro lado, a candura da informação torna mais interessante o empenho de Vital Moreira, como ventríloquo ou voz de ponto.

8 comentários:

Mani Pulite disse...

O Vital é tão mau,tão mau,que o Sócretino já tem vergonha do candidato que escolheu e faz tudo para o esconder.Basta ver os novos out-doors "Nós,Europeus".

josé disse...

Já vi dois debates. Perdeu sempre e deu uma imagem pálida do que um candidato seja ao que for, deveria ser.

Pobre Vital. Arrisca-se a uma banhada das antigas.

Ainda por cima, outro da Cooperativa, o advogado de firma, José Miguel Júdice já disse que Vital ao aceitar a candidatura, expunha-se ao enxovalho.
Não direi tanto, mas quem vai para a chuva sem abrigo, molha-se.

Colmeal disse...

Infelizmente não cheguei a tempo de ver. Vou tentar ver se a Sic disponibiliza o video mais tarde.
Já hoje me tinha divertido à brava com um artigo do MEC no Público relativamente ao VM.

Para quem não leu, o Título era "VITAL SASSOON" e rezava assim :
O cabelo de Vital Moreira deixa-me transfixo. A tal ponto que não consigo ouvi-lo quando o vejo ou ler o que escreve se houver um retrato dele lá no meio. O que é que aquele cabelo está a tentar dizer-me? Como foi alcançado? Aquele risco ao lado que levanta voo como uma esquadra de caças F-16 está aberto a qualquer um? Ou é preciso tomar precauções especiais?
Bem sei que é feio julgar as pessoas pela aparência e que eu próprio teria sido condenado à morte se assim não fosse. Mas um cabelo tão imperiosamente modelado é, tal como o bigode, uma escolha consciente. Não se nasce com um cabelo daqueles ou, caso se nasça, o obstetra não sobrevive.
A opção de configurar e trazer assim o cabelo é inteiramente da responsabilidade de Vital Moreira. Tanto Deus como Viriato estão inocentes. Podemos assim julgar o penteado sem ofender a humanidade e gozar com ele sem estarmos a rir do infortúnio alheio. Não sei quanto tempo e quantos produtos - quantas pessoas - são necessários para obter aquela onda compacta e inamovível. Mas uma coisa é certa: emana soberba e autoridade. Olha-se para aquele resplandecente capacete de oiro branco e cisma-se: "Eis o Rubens Barrichello da Anadia."
Veja-se a foto na página 9 do PÚBLICO de ontem. Longo, espesso, repetitivo, vaidoso, impenetrável e sempre a pender para o mesmo lado, o penteado de Vital Moreira é bem o oposto dos seus textos e discursos. Aí residirá a contradição que torna ambos tão irresistíveis.

Pode dizer-se que hoje o MEC estava especialmente inspirado ...

musaranho-coxo disse...

""Eis o Rubens Barrichello da Anadia"

ehhehe

lusitânea disse...

Ouvi que quer uma "defesa europeia", mas claro sem hospitais militares.A malta ferida que vá ás urgências do S.João...

joshua disse...

Claro que não é ventríloquo. É o próprio boneco. Ventríloquo é que lhe mexe os lábios.

MAFARRICO disse...

talvez por esta razão

"A saída de Vítor Franco foi comunicada publicamente pela EDP na sexta-feira dia 6. Num comunicado (obrigatório) ao mercado, através do site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a operadora revelava também que Vital Moreira deixava igualmente o CGS. A nota refere que ambos "renunciaram" às funções. Vital Moreira saiu na sequência da sua candidatura pelo PS ao Parlamento Europeu."

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1369007&idCanal=57

100anos disse...

É sabido que as pessoas têm tendência a esconjurar os seus pecados e a acusar os outros daquilo que pensam ser os seus próprios piores defeitos.
É por isso que o ladrão passa a vida a clamar que foi roubado e que o vigarista garante repetidamente que foi enganado.
É também por isso que Vital Moreira diz que "Eu não sou ventríloquo deste Governo".