quinta-feira, 9 de abril de 2009

Verdade e mentira

Correio da Manhã:

O Tribunal da Relação de Lisboa absolveu o professor que chamou "grande mentiroso" a Ferro Rodrigues do crime de difamação a que foi condenado, em Junho de 2008, e consequentemente do pagamento de uma indemnização de mil euros ao socialista por danos morais.

Portanto, fica assim: o professor em causa não difamou Ferro R. quando lhe chamou "grande mentiroso".

Foi a Justiça de um tribunal superior que o afirmou agora. A tal em que alguns confiam, por desconfiarem da dos tribunais inferiores...


3 comentários:

Colmeal disse...

José,

Infelizmente este é o mal de quase todos os nossos políticos da actualidade, praticamente não se aproveita um.
Devem considerar um grande elogio, que a maioria da população os considere "grandes mentirosos". A mim ensinaram-me que era muito grave mentir - deve ser por isso que não estou na política e que cada vez gosto menos de políticos.
Mas o "artista" maior ainda está em funções - como este ainda não tinha visto nenhum ... e o tipo até fala melhor que um padre, quem o ouvir pela primeira vez até pensa que ele está a falar verdade, o pior vem depois ...
Para nós e para os nossos filhos, já que serão eles que irão pagar as facturas deixadas por estes tipos.

Dr. Assur disse...

Parece que FR e PP estão "embruxados". :)

http://www.youtube.com/watch?v=IXOrj7QAc8M

Elisabete Joaquim disse...

Se Ferro Rodrigues tivesse de facto mentido (não conheço o caso), seria difamação chamá-lo de mentiroso?

Dura lex, sed latex