quinta-feira, 16 de abril de 2009

O Espírito Santo de orelha

Um dos donos do país ( e dos que provavelmente melhor fizeram por isso), Ricardo Salgado ,do Banco Espírito Santo, em entrevista ao Público de hoje:

" A banca portuguesa está sã e recomenda-se e pode apoiar a economia nacional".

"Precisamos desesperadamente do novo aeroporto e do TGV". "E acho estranho que aqueles que hoje criticam o TGV são aqueles que no passado o defenderam."

" Em cima dos carris dos TGV podem funcionar transportes de mercadoria. Os portos portugueses são os mais próximos de Madrid."

Estranho é, de facto, tanto apoio de um banqueiro ao governo que está. Bem esperto, parece.

Poderá dizer-se que o que interessa a Ricardo Salgado, interessa ao país, como se dizia há umas décadas da General Motors, nos EUA?

12 comentários:

Karocha disse...

A Entrevista de ontem na SICN, foi um espanto José!
O Sr. não disse nada, nem sabe de nada...

lusitânea disse...

Tem lá um empregado no governo.O que interessa é a %.O resultado nem tanto.Depois do Espanha, Espanha,Espanha, pelos vistos agora é mais "transportes".Vamos ficar a andar de patins...

Karocha disse...

lusitânea

De patins já estamos.
O meu rapaz que é economista e trabalha, perguntei-lhe no inicio deste ano,como vai ser?
Resposta, o País vai implodir no segundo semestre de 2009.
Dito e feito, vide o que o Victor Constâncio disse!

Ps. ele tem um blog que o José conhece, aonde tenta explicar economia...

CCz disse...

Porque é que não perguntam quanto custa o transporte de mercadorias por m3 e por km no TGV versus na ferrovia tradicional?
.
Achar que é preciso o TGV para despachar mercadorias é fazer de nós burros!!!
.
Pena é que os pivôs que entrevistam engulam tudo o que lhes despejam em cima.

Rebel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mani Pulite disse...

HOMO lava mais BRANCO!

joserui disse...

Já me disseram que quem governa o país há muitos anos é o BES, o banco mais português de Portugal. -- JRF

Karocha disse...

Há muitos anos, Joserui!!!

carlos disse...

O Dr. Ricardo Salgado defende e bem, os interesses do seu Banco. Seja quem estiver no poder político. Se for alguém que precise dos seus préstimos, melhor ainda. Ponto final.

josé disse...

carlos:

Claro, é isso que digo também. O capital não tem pátria como não tem ideologia. Sò uma: a do mucro maximizado.

Logo, Ricardo Salgado é um bom capitalista.

Não quero mal ao tipo, aliás. Prefiro estes apátridas aos ideólogos ondulantes, tipo Vital Moreira.

josé disse...

a do lucro, claro. Muco é outra coisa que alimenta o bas-fond.

joserui disse...

José um apátrida não dá razão a um ideólogo ondulante e vice-versa.
No caso Espírito Santo, uma coisa é defender os seus interesses legítimos, outra muito diferente é ter o país vergado aos seus "interesses". E foi o que me disseram. E dura há décadas. E sabiam do que falavam. Não posso dar detalhes sem fantasiar, porque a verdade é que não me lembro.
Mas lembro-me que na altura classifiquei a conversa como interessante teoria da conspiração, com piada. Hoje continuo ignorante, mas levaria tudo mais a sério. Porque está tudo a saque e não é a brincar. -- JRF