segunda-feira, 20 de abril de 2009

Ofensas a órgão de soberania

O presidente da República fez um discurso há uns dias em que disse coisas como esta, referindo-se ao Governo sem margem para dúvidas:

«empresários e gestores submissos em relação ao poder político», que não têm «fibra competitiva e espírito inovador. Preferem acantonar-se em áreas de negócio protegidas da concorrência, com resultado garantido».

O primeiro-ministro, em comício, respondeu ao presidente da República, de quem depende democraticamente, qualquer coisa como isto:

"o país não precisa de uma política do "bota abaixo", do "remoque", do "recado" ou do pessimismo, mas sim de políticos que digam o que é preciso fazer."

No programa da Sic-Notícias que decorre, Paulo Mota Pinto, considerou estas declarações do primeiro-ministro como claro excesso de linguagem e um abuso autêntico na crítica.


Para quando queixas-crime por ofensa a órgão de soberania? É crime público...

6 comentários:

Mani Pulite disse...

O Sr.José Sócrates e PM de Portugal devia ser processado por atentados graves conta a Democracia e os direitos à Liberdade de Expressão e de Imprensa.

Rebel disse...

Sendo certo que o direito por vezes se cruza com a justiça, diria que não vejo qualquer injustiça e
atendendo aos indivíduos em questão, não creio que haja qualquer crime em insultarem-se mutuamente. Penso mesmo que poderiam ir ambos bem mais longe, sem que fugissem à verdade. Por uma vez, a diriam aos portugueses.
Lembro-vos que no tempo do outro senhor como PM, um livro foi censurado...
Sendo certo que nem o livro valia muito, nem quem o escreveu vale como escritor, não obstante lhe ter saído uma autêntica lotaria literária, ainda assim, foi alvo de censura do então primeiro silva, por via de um seu secretário de estado. Estão muito bem um para o outro. Eles que se insultem mutuamente, qual vendedoras do Bolhão, porque ascendem à sua verdadeira dignidade.
(As vendedoras do Bolhão que me perdoem a comparação)

josé disse...

Não direi diferente. Só comparo com o frenesim processador do PM...para com cidadãos avulsos.

Mani Pulite disse...

O "Corrupto" e "Estúpido" José Sócrates,Primeiro Ministro de Portugal,deve ser constituído arguido e demitir-se ou ser demitido imediatamente.

Anónimo disse...

A intervenção do PM não só foi extremamente agressiva, como não versou os temas postos em causa, foi feita junto de militantes (o que a transforma e dá início a uma guerra institucional aberta) e acima de tudo foi feita num tom ordinário, já a roçar o clima de feirante. Este senhor está a revelar-se uma vergonha e agora já é mesmo uma questão de carácter, que começa a não controlar nem consegue disfarçar. É exactamente o oposto do PM que portugal precisa para sair da crise. Divide as pessoas, arranjando conflitos, guerras e ódios entre classes profissionais.

vml disse...

A propósito, qual terá sido o tema da conversa secreta entre Cavaco Silva e Pinto Monteiro?

Na rádio dizem que o gabinete de Cavaco informou que se falaram de uns 10 assuntos.

Hipóteses:

1) Freeport
2) José Sócrates
3) Charles Smith
4) Carlos Pedro
5) Offshores
6) Alcochete
7) Ministério do Ambiente
8) Declaração de Impacto Ambiental
9) Zona de Protecção Especial
10) Fernanda Câncio (epá, podem ter falado dela, sei lá)