sexta-feira, 22 de maio de 2020

A Liberdade está a ser sufocada em Portugal

Na Itália, país que sofreu consequências graves por causa dos bichos à solta, vindos da China, particularmente no Norte industrial, a liberdade de expressão e principalmente a diversidade de opiniões sobre o assunto não tem comparação com o nosso país.

Este video que circula por aí ( apanhei-o na caixa de comentários) mostra um deputado no parlamento italiano, na véspera do 25 de Abril deles ( também celebram a data...) a dizer o que por cá é impensável que alguém diga no Parlamento, com a composição que temos.
Nem o André Ventura vai tão longe...o que significa quanto a mim que nesta democracia que nos apresentam como modelar temos um défice de Liberdade que se torna preocupante.

Por mim, ocorreu-me passar aqui um "poema" escrito no contexto da luta contra o fassismo, por um não alinhado que deixou a casa paterna por o pai o obrigar a levar guarda-chuva quando o tipo não queria.
O episódio diz muito da loucura de alguns que ainda assim foram génios de escrita: Alexandre O´Neill.
Também há um video de uma cantiga que musicou o poema, da autoria de um antifassista que teria medo e muito mais medo que isto se vivesse no país utópico que imaginou para cá e queria à viva força de bombas e armas na mão, inaugurar: José Mário Branco. 

Perfilados de medo, agradecemos
O medo que nos salva da loucura.
Decisão e coragem valem menos
E a vida sem viver é mais segura.
Aventureiros já sem aventura,
Perfilados de medo combatemos
Irónicos fantasmas à procura
Do que não fomos, do que não seremos.
Perfilados de medo, sem mais voz,
O coração nos dentes oprimido,
Os loucos, os fantasmas somos nós.
Rebanho pelo medo perseguido,
Já vivemos tão juntos e tão sós
Que da vida perdemos o sentido...


E o video do italiano sem o medo que por aqui vai vicejando:


Sem comentários: