quinta-feira, 14 de abril de 2011

O cantador de desafio

José Lelo, o cantador apparatchick do PS que aparece sempre em defesa do vínculo, escreve hoje no Público para repetir a tese oficializada no comício do passado fim de semana. A de que a crise política desencadeada pelo PSD provocou a subida dos juros e a inevitalbilidade da intervenção externa do FMI. Essa crise política é apresentada como um facto contra o qual não há argumentos e a responsabilidade da oposição a causa primária da desgraça. Mas há argumentos que mostram a patetice da cantoria exposta. E são de peso.


No jornal i, o economista Álvaro Almeida , ex-quadro do FMI e professor da faculdade de Economia do Porto, diz que " A expectativa de reestruturação [ da dívida] já existe. É isso que justifica os juros de Portugal, Grécia e Irlanda no mercado secundário da dívida."


Se Lello em vez de cantar assobiasse, poderia fazêr-lo para o lado e assim não enganava ninguém.

1 comentário:

Lamas disse...

É a ideologia PS como alguém disse:
TROCISTA-LELLONISTA