quinta-feira, 28 de abril de 2011

A táctica eleitoraleira do vale tudo

O portal do Sapo, às 11h e 30 já tinha notícias frescas da propaganda "vota PS":

O primeiro-ministro, José Sócrates, convidado do Fórum TSF, disse que o PSD foi irresponsável ao provocar uma crise política quando chumbou o PEC IV. Além de assumir a responsabilidade pelas negociações com a Troika, o líder socialista garantiu que o PS está a trabalhar para que as medidas tenham o menor impacto possível, tanto a nível social como económico.


É assim que se apanham votos, na democracia portuguesa: com patranhas e bolos prometidos. Serão tolos, os votantes? Alguns, muitos, certamente o serão. Mas para o certificado psiquiátrico contribuem em esforço denodado as agências de informação e propaganda.


Que interesse especial relevam as declarações repetidas e marteladas do primeiro-ministro sobre esta matéria, quando o governador do banco de Portugal disse coisas gravíssimas sobre a responsabilidade daquele, essas sim gravíssimas e isentas de propaganda?

3 comentários:

ZéBonéOaparvalhado disse...

Está identificado quem o principal causador do FMI ter entrado em Portugal...não é preciso de ser muito inteligente, basta não ser asno - mediano, que é o meu caso

O Zé, não está de acordo comigo?

Veja então o video:http://www.youtube.com/watch?v=8ZAmTTpqstk&feature=player_embedded

TEM MAIS DE 5000€....ENTÃO É MISÉRIA

JC disse...

Caro José:

Já viu esta notícia?

http://www.sabado.pt/%C3%9Altima-Hora/Pol%C3%ADtica/Programa-eleitoral-do-PS-erra-no-d%C3%A9fice-de-2010.aspx

Na net, só encontro referência a ela no CM e na Sábado.

Ainda não vi telejornais hoje nem ouvi noticiários na rádio, mas quer-me parecer que, na linha deste seu artigo, ninguém vai pegar nisto.

Que vale o que vale, mas demonstra bem a competência, a arrogância, e a fantochada deste Inenarrável e "sus muchachos"

JC disse...

Confirmei "in locco", ou seja, na página do PS na net.

http://www.ps.pt/media/eleicoes2011/Programa-Eleitoral-PS-2011-2015.pdf

Está na página 27.

Um artigo obsceno de Rui Patrício