sexta-feira, 3 de junho de 2011

Quem vive aos pinchos morre aos saltos

Cartoon de Cid no Sol de hoje

4 comentários:

Pacheco-Torgal disse...

Blog Portugal Profundo:

O fedor mediático do PS
Em 2009, segundo se referiu no processo Face Oculta, o primeiro Governo Sócrates terá alegadamente planeado, organizado e executado um «plano governamental para controlo dos meios de comunicação social», que, envolvia a tomada socialista dos restantes media independentes - TVI, Correio da Manhã e Público - e, assim, na prática, a subversão do Estado de direito. O resultado do plano foi o controlo da TVI e a neutralização do Público - só o Correio da Manhã resistiu porque, alegadamente, não houve acordo no preço pedido.

Porém, os efeitos da tentação totalitária continuaram a acontecer. Um facto silencioso foi o desaparecimento dos écrans de televisão da crítica implacável (a licenciatura marada, a liberdade de expressão e outros) dos Gato Fedorento, desde 2009, seduzidos por um contrato milionário... da PT, que os reduz aos anúncios do MEO.

Mesmo sem a bala de prata dos nexos de causalidade persistentemente desmentidos pela vozearia sistémica, os media rosearam: na imprensa, na televisão e na rádio. Na TSF, tradicionalmente enviesada para a esquerda, foi nomeado director, em 2008, o Dr. Paulo Baldaia, alegadamente ex-funcionário do PS, assessor de imprensa do secretário de Estado António José Seguro no primeiro governo Guterres e do candidato oficial do Partido Socialista ao Parlamento Europeu Mário Soares. Como costumo, ontem, 2-6-2011, às 10:36, coloquei a pergunta ao Dr. Paulo Baldaia, mas até ao momento em que publico este poste não obtive confirmação ou desmentido (se vier, o desmentido será aqui publicado).

AF disse...

Excelente cartoon de Augusto Cid ... o retrato é perfeito.

Uma das obras que mais prezo na minha parca colecção é a colectânea "O Produto Interno Brito", do mesmo autor.

Ferreira disse...

Espero que o retrato seja mesmo perfeito, mas desconfio muito que as pessoas à direita na imagem não fujam a tempo.

Ainda vai cair em cima de alguém.

Alguém vai ficar mal e ele ainda vai sair ileso.

rita disse...

Desdejo que a queda faça um grande estrondo!

Fake news em acção...