sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Notícias dos jornais

Segundo o Público de hoje, a tiragem dos jornais, entre Janeiro e Agosto deste ano, tem sido desgraçada. "O Público continua a ser o terceiro diário mais vendido em banca", só para esclarecer lá mais para a frente nos parágrafos que teve "uma descida de 4,94% relaticvamente a 2010".
O Público vende 26 156 jornais "em banca" ( termo cunhado do brasileirês ambiente, porque já não se vendem jornais em bancas mas em quiosques, termo mais adequado, mas enfim).
O Público vende pouco mais de 26 mil exemplares! A direcção do jornal, apesar de a tiragem cair sempre, não tira consequências. Diz o i que disse ontem a Sábado que vai fazer remodelações...algumas delas já conhecidas e que passam pelo reforço da linha abertamente jacobina do jornal.
Os suplementos, como o P2 ou a revista Pública de Domingo vão acabar. Quanto à Pública, a medida só peca pela demora porque é penoso e deprimente folhear aquilo, em atenção aos conteúdos demasiado idiossincráticos. O P2, pelo contrário, é o único motivo que me leva a comprar o jornal, actualmente. Vão acabar com o suplemente diário, passando a semanal, por causa...dos smartphones, segundo a directora do periódico. Não sei o que os smartphones têm a ver com o caso, mas enfim, parece que a actual direcção do jornal está a esforçar-se por acabar com o produto. É incrível.

4 comentários:

Zé Luís disse...

E o DN que vai em 18 mil, josé?...

josé disse...

Fica para logo, o comentário mais alargado sobre o jornalismo nacional...

Zé Luís disse...

eh, eh, eh, já viu, a propósito, de onde partem "investigações" ou "questões inocentes" em programas sobre a RTP?

Ontem na SICN era a mulher do Zé Alberto do Carvalho a falar do assunto: seria isenta a fazê-lo sendo esposa do ex-director de Informação da RTP, por um lado, embora entretanto tenha mudado para a TVI; e com a SIC interessada em não haver mais um concorrente no mercado, o medo por que se pela o Balsemão, a SIC tem idoneidade para levar as pessoas a falar sobre o assunto?

À noite, na TVI, era a própria ex-directora adjunta da Informação da RTP a entrevistar o ministro da tutela Miguel Relvas, a Judite está preocupada agora que também se mudou para a TVI que igualmente rejeita outro player no mercado...

Tão fraquinhas e previsíveis...

josé disse...

A promessa mantém se mas ainda não tive tempo.

A viagem da Apolo 11 nos media