quinta-feira, 5 de abril de 2012

O caso Descoings, mais um mistério

O caso de Richard Descoings, director da Sciences Po, onde se encontra o emigrado de Paris, a estudar, continua envolto em mistério.

Os jornais portugueses não conhecem o assunto e muito menos a circunstância de ter sido Descoings a admitir José Sócrates naquela escola. Sarkozy na homenagem de circunstância que se lhe impunha disse que Descoings tinha aberto a escola a estudantes desfavorecidos. Será o caso...

Hoje, o NYP , o Correio da Manhã americano, dá uma notícia interessante que mostra que os inquéritos criminais nos EUA são tão secretos que até o conteúdo dos computadores pessoais se torna conhecido publicamente em pouco tempo:

Cops found gay-hookup Web sites on the laptop computer of a married French scholar whose naked corpse was found in a posh Midtown hotel room, law-enforcement sources said yesterday.

Richard Descoings, 53, director of the prestigious Paris Institute of Political Studies — and a friend of French President Nicolas Sarkozy — was “really into men,” his widow told cops, according to the sources.

Nadia Marik-Descoings flew in from France yesterday and told cops she was aware of her husband’s homosexual interests “before she met and married him,” the sources added.

O caso assume abertamente um recorte homosexual, quando se menciona a visita ao quarto de dois homens não identificados, durante a noite.
Será por isso que o Público nada noticia e censurou o caso?

A propósito deste assunto, este sítio é interessante. Pela abordagem e pelos comentários que suscita. O Hotel, esse é "gay friendly".



8 comentários:

zazie disse...

Para além de homossexual e pederasta também parece que era a dar para a esquerda- tudo bons motivos para o Público ficar calado.

lusitânea disse...

Os "jornalistas" do público só noticiam quando os homo são "vítimas" coitadinhas.Então se o forem das "forças repressivas"...ui, ui...
Isto de paneleiros é ou não uma vergonha?

lusitânea disse...

Aliás o público ao serviço dos bloquistas quando a violência doméstica é entre panascas ou fufas faz-se desentendido...

josé disse...

São assuntos de família...e por isso ninguém deve intrometer-se a mandar palpites. O silêncio então é de lei.

Karocha disse...

Esta história está mal contada José!

josé disse...

A história ainda não foi contada. Esperemos pelo resto.

Karocha disse...

Claro que não José a comunicação social Anglo-Saxonica,são autênticos abutres,a equipe forense vai analisar tudo e as autoridades só dizem o que querem e na altura certa!

Floribundus disse...

quando a paneleirada é de esquerda temos de ler a imprensa estrangeira

O jornalismo sério do Governo