quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

As contas do PM

Anda por aí a notícia da Visão de amanhã, sobre uma suposta carta rogatória do Reino Unido para as nossas autoridades.
É preciso que se diga que uma carta rogatória, vinda do estrangeiro, nomeadamente o Reino Unido que nem assinou protocolos de facilidade, nesse aspecto, com o nosso país, passa em primeiro lugar pelo gabinete de...Alberto Costa. Ou seja, o Governo conhece antes de ninguém o teor da rogatória. Depois, envia para a Autoridade que é a PGR. Depois...
Logo, é estranho que já se conheça o teor de uma rogatória que ainda nem estará no processo crime que corre termos por cá.
Mas vamos supor que até está e que diz o que a Visão diz. Isso significa que várias pessoas andaram a aldrabar, o que parece estar na moda: até agora não havia rogatória; não havia nem há suspeitos; não se fizeram diligências por causa de rogatória alguma. Esta versão, se for verdadeira é grave, porque além de aldrabice, não precisava de ser comunicada sequer. Quem o fez, se for assim, vai ter que explicar...se lhe perguntarem, claro.

Outra coisa:

Segundo a Visão, os ingleses querem saber as contas do primeiro-ministro. Como isso?É fácil de saber. Toda a gente sabe se quiser, porque estão na Rede, disponíveis à distância de alguns cliques. Aliás, não há hipótese de se o PM ter outras contas sem as declarar. É obrigatório...e não se vê como possa ter outras...pelo que a investigação penal, é mais do que certo que irá por aqui.
E não é por aqui que deve ir? O Código de Processo penal que temos a isso obriga. E quem o fez sabe que assim é.

Querem ver as contas? Aqui estão:

EVOLUÇÃO DO RENDIMENTO ANUAL BRUTO DE JOSÉ SÓCRATES COMO GOVERNANTE
E DEPUTADO:

Ano de 1995

CARGO: Secretário de Estado adjunto do Ambiente
RENDIMENTO ANUAL: 8 082 700$00 (40 413 €)
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Casa na Calçada Eng. Miguel Pais, em Lisboa
VIATURA: Não há registo
DÉBITO: 15 347 065$00 (76 735 325 €) ao MG, por 20 anos

ANO: 1996

CARGO: Secretário de Estado adjunto do Ambiente
RENDIMENTO ANUAL: 12 914 083$00 (64 570 €)
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Na Rua Braamcamp, uma casa no Edifício Castilho. Casa de 95 foi vendida
VIATURA: Rover 111 SL
DÉBITO: Empréstimo do MG foi liquidado no dia 27 de Fevereiro de 1996

ANO: 1997

CARGO: Ministro adjunto do primeiro-ministro
RENDIMENTO ANUAL: 13 531 740$00 (67 658 €)
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Apartamento no 3.º piso do Edifício Castilho, na Rua Braamcamp, em pleno centro de Lisboa
VIATURA: Rover 111 SL
DÉBITOS: Empréstimo de 15 000 000$00 (75 000 €) da Caixa Geral de Depósitos (CGD), em Janeiro de 1998, para compra de habitação, com a duração de 12 anos

Ano 1998:

CARGO: Ministro adjunto do primeiro-ministro
RENDIMENTO BRUTO: 15 021 200$00 (75 106 €)
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Apartamento no 3.º piso do Edifício Castilho, na Rua Braamcamp, em pleno centro de Lisboa.
VIATURA: Mercedes C 180 DÉBITOS: Empréstimo de 15 000 000$00 (75 000 e) da Caixa Geral de Depósitos, em Janeiro de 1998, para compra de habitação, própria com a duração de 12 anos.

ANO: 1999
CARGO: Ministro adjunto do primeiro-ministro
RENDIMENTO ANUAL: 15 021 200$00 (75 106 €)
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Casa no Edifício Castilho, na Rua Braamcamp
VIATURA: Mercedes C 180
DÉBITOS: Crédito na CGD de 15 000 000$00 (75 000 €) para comprar casa

ANO: 2000
CARGO: Ministro do Ambiente (desde 25/10/1999)
RENDIMENTO ANUAL: Não há registo
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Casa no Edifício Castilho, em Lisboa. Contrato de promessa de compra e venda da fracção autónoma ‘CJ’ - 7.º G, Bloco 2, em Lisboa, R. Francisco Stromp, n.º 5A, 5B, 5C e 7, Rua Cipriano Dourado nº24
VIATURA: Mercedes C 180 e SL 230
DÉBITO: Empréstimo da CGD para comprar casa

ANO: 2001

CARGO: Ministro do Ambiente
RENDIMENTO ANUAL: 82 045,21 €
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Apartamento no Edifício Castilho, na Rua Braamcamp, no coração urbano de Lisboa
VIATURA: Mercedes 230 SL
DÉBITOS: empréstimo de 15 000 000$00 (75 000 e) da Caixa Geral de Depósitos (CGD), em Janeiro de 1998, para compra de habitação, com a duração de 12 anos

ANO: 2002 (?)

CARGO: Deputado
RENDIMENTO ANUAL: Não há registo
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Apartamento no Edifício Castilho, em Lisboa. Fracção no 7.º andar G, Bloco 2, R. Francisco Stromp, n.º 5, 5B, 5C, 5 e 7 e Rua Cipriano Dourado n.º 24, em Lisboa, em comum com a mulher
VIATURA: Mercedes C 180, e 230 SL
DÉBITOS: Empréstimo de 15 000 000$00 (75 000 e) da CGD

ANO: 2003

CARGO: Secretário-geral do PS/Deputado
RENDIMENTO ANUAL: 54 493,78 €
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Apartamento no Edifício Castilho, na Rua Braamcamp, no coração urbano de Lisboa
VIATURA: Mercedes 230 SL e Peugeot 607.2.21 HDS
DÉBITOS: Empréstimo de 15 000 000$00 (75 000 e) da CGD, em Janeiro de 1998, para compra de habitação, com a duração de 12 anos

ANO: 2004

CARGO: Secretário-geral do PS/Deputado
RENDIMENTO DE TRABALHO DEPENDENTE: 49 837 €
RENDIMENTO DE TRABALHO INDEPENDENTE: 6000 e
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Casa no Edifício Castilho, em Lisboa.OBRIGAÇÕES: 2500 e na SAD do BenficaVIATURA: Mercedes SL 230DÉBITO: empréstimo de 15 000 000$00 (75 000 e) da CGD, em Janeiro de 1998, para compra de habitação, por 12 anos

ANO: 2005

CARGO: Primeiro-ministro

RENDIMENTO ANUAL: 89 637,01 €
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Casa no Edifício Castilho, em Lisboa.
OBRIGAÇÕES: 2500 e na SAD do Benfica
VIATURA: Mercedes 230 SL
DÉBITOS: Crédito na CGD de 15 000 000$00 (75 000 €)

ANO: 2006

CARGO: Primeiro-ministro
RENDIMENTO ANUAL: 100 511,04 €
PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO: Casa no Edifício Castilho, na Rua Braamcamp, em Lisboa.
OBRIGAÇÕES: 2500 € no capital da SAD do Benfica
VIATURA: Mercedes 230 SL
DÉBITOS: empréstimo de 15 000 000$00 (75 000 €) da CGD, em Janeiro de 1998, para compra de habitação própria, com a duração temporal de 12 anos

Pronto. A fonte é esta. É da Cova da Beira e é pública.

Outra coisa: as coisas tal como estão, dão ideia de uma cabala ao contrário: gerada pelas vítimas...porque quando a esmola é grande, o pobre desconfia. Ou dito de outra forma, galinha gorda por pouco dinheiro...huumm. E quem anda em campanha, são os da Cooperativa. Já são eles a entenderem que isto é grave e isto é estranho. Estranho mesmo que a Sic e o Expresso e agora a Visão ( como é que eles arranjaram a rogatória? Foram os ingleses? Huumm, isto cheira a esturro e não vem do sítio de onde devia vir), e outros, tenham embarcado na campanha, com tanta virulência.
São eles que querem oferecer os patins ao Sócrates? Ou os patins, na conjuntura são o melhor meio de transporte? Seria de rir.Ou de chorar, segundo a perspectiva. É que os erros, as aasneiras as aldrabices são tantas que parecem propositadas.
Correio da Manhã, 24 Horas, SIC, Visão, Expresso e tutti quanti a atiçar e os partidos calados?
Huummm...

Esquisito.

15 comentários:

Colmeal disse...

José,

Essas serão as contas oficiais.

A haver gato (se houver...) deverá incluir contas no "paraíso" se me faço entender...

Já agora aqui estão os links das capas de amanhã da Visão e da Sábado (interessantes como podem verificar):

Visão

Sábado

Karocha disse...

Alberto Costa?
Interessante José, muito interessante.
Obrigada.

Anónimo disse...

Como é isso?! Isto é a perversão completa do sistema, que o coloca de fora de investigação séria, completa e atempada uma porção importante da sociaedade. Isto é que é a igualdade?

zazie disse...

mais uma à "acudam que me estão a roubar"?

Karocha disse...

Yes ;-)

zazie disse...

Ou nem gritam mas entram à boleia da patinada...

Também já tinha sido assim com o outro que foi para este entrar.

";O)

Karocha disse...

Pois!...

água na boca disse...

Mas, a ter razão José, não deixa de ser uma jogada perigosa. Quem poderá tido a luminosa ideia de lançar a "bomba"? O serafim? O sociólogo da propaganda? A notícia (ingleses consideram Sócrates suspeito) não poderá ter efeitos imprevisíveis junto da opinião pública? É que, ao contrário das outras, que exigem alguma atenção aos procedimentos administrativos, jurídicos, éticos, etc, de um processo de licenciamento, esta é uma coisa preto no branco. Não precisa de constituições, planos de ordenamento, legislação, para ser descodificada. Vamos aguardar os desenvolvimentos

josé disse...

Para mim e para já, interessa-me saber quem violou o segredo de justiça da rogatória. E vou saber por presunção, embora com margem de erro grande.
É óbvio que este governo quer eleições antecipadas.

Pode ser que lhe saia o tiro pela culatra...

josé disse...

A ministra da Educação já teve o seu epitáfio cheio de elegias do próprio dono.

Vai para o Parlamento Europeu?

Se for, fica comprovada a tese do Portugal Profundo. Vamos a ver.

josé disse...

P sociólogo da propaganda, para mim, deixou de ser ridículo para passar a ser admirável: no seu labor constante de querer passar por ministro da propaganda como aquele do Saddam, torna-se interessante ver até onde chega a encenação e a farsa.

E estou a dizer a sério. A partir do momento em que o ouvi dizer na tv que não tem opiniões próprias mas apenas as que são favoráveis à imagem do governo e do dono, ficou retratado e tornou-se personagem de ficção nesta realidade.

josé disse...

Esperemos pelo comunicado da PGR/DCIAP.

Estou convencido que vai sair bomba...ao retardador.

água na boca disse...

É uma personagem de Oscar Wilde, como escreveu Manuel António Pina numa das suas crónicas no JN

Renato_Seara disse...

SIC Visao Publico e Expresso...sempre na linha da frente...engraçado que quando rebentou o escandalo BPN onde o nosso Presidente da Republica e seus ex ministros estavam metidos ate ao pescoço esses orgao de comunicaçao nao investigaram tanto nem demonstraram tanto interesse no caso como agora...Visao Expresso SIC = Impresa = Balsemao = PSD...Publico = Belmiro =anti socrates...

Tambm nao deixa de ter piada que muitos dos que criticavam o ministerio publico britanico aquando do caso Maddie por ter protegido os McCann, estejam agora radiantes com tanta competencia...

Jose Silva disse...

Especulações credíveis: O golpe de estado em curso

Quem defende a especulação intelectual é Pedro Arroja e companhia . Ao contrário da Econometria que ensinou, para Pedro Arroja bastam 2 observações para fazer um ajustamento e criar uma relação causa-efeito. O Portugal Contemporaneo está cheio de freakonomics . A última tese (?) tem haver com a intensidade sexual e cor da pele ou lá o que é . Pena é parecerem umas freiras de mosteiro quando se especula sobre as respectivas vidas privadas a partir da análise estatistica dos temas dos seus posts...

Entre uma ordem de venda em bolsa para estancar prejuizos e uma de compra proveitosa no Appolo, provavelmente, no meio de tanta especulação sem fundamentação teórica ou empirica, envolvendo genética, psicologia, antropologia, sociologia e outras ciencias não exactas, apenas pedindo emprestado a lógica do cerebro de um taxista, haja perdas de focalização. Por exemplo, na especulação sobre o caso Socrates/Freeport. A tese é que estando a família real britanica envolvida no Freeport, Gordon Brown pretenderia de alguma forma chantagear o trono do seu país. Um pouco bizantino...

Tudo isto para dizer o quê ? A especulação para ser credível tem que maximizar os factos e o senso comum.
O sempre atento José da PortadaLoja e estranha. De facto este violento alarido em volta de Sócrates e o silencio partidário e presidencial são estranhos.

A minha especulação é simples e baseada em factos: Socrates servia para garantir interesses e negócios à oligarquia que circunda o Terreiro do Paço num cenário económico, que acabou. Agora Sócrates é inutil. Além disso, hostilizou Cavaco com o estatuto dos Açores (Cavaco é amigo pessoal do ex-Carlyle Bush pai) e Balsemão com a não salvamento do BPP (fez bem). É altura de correr com ele.

Os 2 Bilderbergs nacionais (Cavaco e Balsemão) lá terá enviado instruções para a sede e como a dona do Freeport, a Carlyle e o grupo «Bilderberg have an interlocking membership», Sócrates está a ser fatiado.

Trata-se de um golpe de estado como ocorreu em 2004 com Santana e como já tinha especulado aqui . Pode ser que o Costa e Rio formem bom governo e o Porto fique livre para LFMenezes avançar com a fusão Porto+Gaia+outros concelhos da AMPorto. Boas notícias para o Norte.

http://norteamos.blogspot.com/2009/01/especulacoes-crediveis-o-golpe-de.html