segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

O ópio do povo

A RTP, no seu serviço informativo nacional, das oito da noite, dedicou mais de meia hora a um assunto da maior importância nacional: a escolha de Cristiano Ronaldo, pela Fifa, como o melhor futebolista do ano que passou.
Nem sequer no tempo de Salazar e Caetano, o futebol teve a honra de desporto nacional que hoje tem.
Três diários, com tiragens sem crise e notícias frescas todos os dias sobre a bola e os seus campeonatos. Horas sem conta nos canais televisivos a falar e a falar sobre o futebol e o lance do minuto 91 e o do minuto 19, com linguagem de caserna civilizada.

Para a RTP, SIC´s e assim, é um maná. Não precisam de falar noutras coisas e é sempre espectacular. Um ópio, para o povo.

Hoje, a RTP, deste modo, não mencionou o caso da CGD, com Armando Vara que continuou funcionário depois de ter saído. Nem sequer o do IEFP, com um tal Francisco Madelino, dirigente do instituto público, a dar explicações para uma prova de um concurso, para técnico administrativo principal, em que constava a exegese de um discurso do primeiro-ministro. Sobre as Novas Oportunidades.
O Portugal desta gente, é uma anedota.

8 comentários:

Colmeal disse...

José,

Estou plenamente convencido que existe um perfeito (e perverso) controlo dos Media em Portugal, só parece escapar a TVI mas isso deve ser devido à perda dos direitos de transmissão da 1ª liga para a Rtp e o grupo Prisa ter alguma dimensão.

O resto quer por influência do partido (com aspirações a partido único) do poder, quer por outras influências (Maçonaria, Billderberg ....) estão a comportar-se como "carneirinhos" e a filtrar as notícias a que o povo pode ter acesso.
Uma vergonha.... e dizem-se eles democratas LOL!

cumprimentos,

Karocha disse...

Há muitos anos que existe e agora estão a tentar controlar a blogosfera mas isso nem o Zé Magalhães consegue...
E o melhor é continuar a deixá-lo convencido!

Pedro disse...

No site da bola:

«Felicito-o, ainda emocionado, por este momento tão importante e significativo. É sem dúvida um momento singular que distingue uma carreira e premeia o seu trabalho e o seu talento», afirmou José Sócrates, na sua mensagem ao jogador.

O primeiro-ministro sublinhou o «orgulho» com que os portugueses receberam a escolha de Cristiano Ronaldo como melhor futebolista do Mundo: «Calculo que esteja muito orgulhoso do seu prémio. Tem boas razões para isso. Mas acredite que todos nós portugueses vibrámos com igual orgulho quando soubemos da sua escolha».

Ópio? Não. Isto já entra no domínio do psicadélico.

Anónimo disse...

Isso não é nada. Hoje ao almoço a SIC dedicou 5 minutos no final do noticiário a um aspirador automático, que ainda por cima já tinha sido apresentado ontem. Ainda por cima entrevistam uma dona de casa que explica como é que se faz para tirar os pelos do aparelho. Pelo meio têm vindo estatísticas sobre a atracção que os homens sentem por mulheres vestidas de vermelho, acidentes de automóvel com quatro vítimas numa estradeca algures na Ásia (muito mais relevante que os casos Vara e do Freeport que envolve o tal ministro que ninguém sabe quem é) e coisas desse género. A televisão de Portugal está a regredir a olhos vistos.

Karocha disse...

Flash Gordo

LOOOLLLL é bem verdade, só que como eu disse já vem de há muito tempo.
Há muitos anos atrás, era eu "pequenina" nem sabia o que era a S.P.A. e começou o notável sistema de ensino, chegou o meu enteado e disse "TIA MANELA,A TIA ESTÁ NO MEU LIVRO DE PORTUGUÊS" HEIN??!! pois era , a tia tinha feito um anúncio para a Hoover, toda "chique às beirinhas" e lá estava com o original, vendido, numa nova coisa tratada no Português como PUBLICIDADE !!!

KILAS disse...

E as notícias do Semanário Sol de sábado passado, tb não interessam nada?

A promiscuidade entre o poder político e o poder económico: Coelhone, Mota Engil, depósito de contentores em Alcântara, Ferreira do Amaral e Lusoponte, etc...

Afinal, NO PASA NADA!

Importante mesmo é a notícia do cão que mordeu a avózinha; os 2 tiros que se dispararam na Brandoa, etc....

A Mim Me Parece disse...

E a quem interessa a notícia de um cão ter mordido a avòzinha? Ainda se fosse a notícia de uma avòzinha ter mordido um cão...

Zé Luís disse...

"Três diários, com tiragens sem crise".

Olhe que não, José, olhe que não...

Por causa da crise, até a mãe vendem. E a chamar-lhe nomes!