sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

A cabala inglesa

Agora que se conhece o teor da carta rogatória ( mas ainda não se sabe por que mãos passou...) resta dizer o seguinte que o comentador flash gordo, no postal abaixo, explicou ser a chave desta cabala. Assim:

"O senhor Santos Silva tem tido pouca exposição pública e, vai daí, houve que encontar um tema que lhe proporcionasse mais antena.
Para satisfazer essa necessidade alguém resolveu inventar uma campanha negra contra o PM José Sócrates, que assim proporcionaria o seu aparecimento.
E assim foi, só que quem planeou isto tudo complicou demais e em vez de criar uma cabala ("Cruzada da Causa") incidindo sobre José Sócrates, criou um enredo com o envolvimento de 10 pessoas.
Resultou que se enterraram 9 (nove) inocentes ingleses num crime para conseguir destruir Sócrates e ainda por cima esses ingleses, fanáticos das cabalas, declararam à Polícia de Londres que tiveram uma reunião com Sócrates em que foi pedido dinheiro.
Assim, estes homens confessaram um crime pelo qual vão pagar com cadeia.
Tudo para enterrar Sócrates. Ainda por cima foram dizer aos polícias que tiveram duas reuniões, a última das quais só com José Sócrates, que foi aquele onde alegadamente se pediu dinheiro.
Foi tão bem elaborado que a PJ até detectou suspeitos movimentos em numerário. De facto, uma campanha negra com todo o requinte, não só humano como bancário."

Entretanto, por causa desta cabala inglesa, talvez Cândida de Almeida tenha necessidade de amanhã explicar tudo outra vez e de modo também sucinto. Para a TVI...

3 comentários:

Karocha disse...

O que irá ser o jornal Nacional Hoje?
E que tal mandar a teoria do Flash Gordo para a TVI!...

água na boca disse...

E o Expresso da Meia-Noite? Adiantará mais alguma coisa? Podiam convidar a Inês Serra Lopes que tem andado sumida. Mas ontem soubemos que a investigação parece ter levado outro rumo: o que parecia ser já não é (e não posso crer que o que parecia ser se sustentava apenas numa carta anónima); o que se escreveu na carta rogatória para os ingleses, hoje já não se escreveria... Será que os "colegas ingleses", vão ouvir o que ouvimos ontem e calar? Acho que é preciso investigar o que aconteceu à investigação "embrionária" que agora se refuta.

Laoconte disse...

Na minha humilde opinião, aquela sra. está a contribuir para o descrédito, e de que maneira, do Ministério Público.

O Sindicato do MºPº honra o MºPº