quinta-feira, 22 de março de 2012

Habituem-se...

Sapo:

Carlos Zorrinho falava aos jornalistas a meio da reunião da bancada socialista, depois de confrontado com a decisão da PGR face à queixa apresentada pela Associação Sindical dos Juízes Portugueses contra 14 ministros do anterior Governo liderado por José Sócrates.

"Considero estranho o ‘timing' desta iniciativa. Considero também estranho que esta iniciativa seja tomada exclusivamente em relação a um Governo em particular [de José Sócrates]. Mas, uma vez tomada a iniciativa, cabe à justiça apurar rapidamente possível os factos e os factos que forem apurados devem ser revelados", frisou o presidente do Grupo Parlamentar do PS.

Segundo Carlos Zorrinho, os cidadãos deverão considerar o motivo que levou a que se tomasse esta iniciativa face a um Governo em particular.

Estranha é a atitude do Zorrinho. O timing foi o que o antigo governo permitiu ao impedir o acesso a dados que deveria ter logo entregue. Ilegalmente, como se viu e sobre o que Zorrinho nem piou, ou sussurrou, ou...
Depois a participação era obrigatória, até para um Zorrinho caso tivesse conhecimento desses factos, sob pena de favorecimento pessoal.
O facto de visar um governo antigo é simples também: os factos são relativos a esse governo...e os motivos estão à vista e são os de apurar se existiram crimes de peculato. Coisa de que Zorrinho deve ter ouvido falar, talvez vagamente.
Este Zorrinho só sussurra.

70 comentários:

Carlos disse...

Coitado!...

O homem até já tinha um pópó novo encomendado! (daqueles de fazer inveja ao vizinho).

Isto não se faz, mesmo sendo zorrinho - petiti, petátá, os adultos são muito feios!...

Anónimo disse...

Depois das "cabalas" e das "campanhas negras", nota-se que o PS ficou sem vocabulário. Quando estavam no governo desferiam ataques violentíssimos à justiça, em entrevistas dadas às televisões.

Já agora, estão muito perfeitinhos, aqueles documentos que transcrevem as conversas inocentes de Sócrates com Vara e que por aí andam, a fazer de conta que não ocorreram depois de saberem que estavam sobre escuta. Ninguém processa ninguém por ter divulgado essas escutas? Já sei: o Sócrates de Paris não sabe de nada do que se está a passar aqui em Portugal.

Luis disse...

Este zorro pequenino não combate os maus, pelo contrário protege-os porque é um zorro pequeno de grandes lealdades. É a lealadade a socrates e é lealdade aos aventais que são seus pequenos irmãos.
Pena que vivendo do erário publico não seja leal ao interesse publico. Para este, publico é a malta do PS e, assim, defendendo esta cambada está, pensa ele, a defender o interesse publico.

N disse...

A democracia não passa duma ditadura de avental,onde o ps é o grande oriente lusitano(zorinhos,seguros,e toda a escumalha restante),o psd a grande loja regular(relvas, luis montenegro,e toda a escumalha restante),e o cds a muleta,e depois há os idiotas uteis como os trotskistas do be e os estalinistas do pcp.

O povo é o corno manso..

A culpa é de quem ainda acredita na democracia...

Só um golpe militar nacionalista pode voltar a dar dignidade a Portugal e fazer uma operação mãos limpas para prender os corruptos,castigar lhes exemplarmente,penhorar os seus bens,e penas exemplares,até mesmo trabalhos forçados no caso de os seus bens penhorados não chegarem para pagar o roubo que fizeram a TODOS os Portugueses.

É preciso ter em conta que o castigo deve ser proporcional ao roubo.

Ora um mero ladrão rouba um individuo,ou meia duzia,uma loja,ourivesaria,supermecado etc..

Um politico democratico quando está a roubar rouba não um,nem dois,nem meia duzia mas TODOS os portugueses...

Logo as consequencias do roubo abrange incomparavelmente mais vitimas...

Depois o mero ladrão rouba dezenas,centenas e muito raramente os mais profissionais roubam uns poucos milhares de euros...

O politico ladrão democratico quando rouba são MILHOES,ás vezes até mesmo MILHARES DE MILHOES como é FACTUALMENTE o caso desta canalha politica que (des)governa Portugal há mais de 30 anos...

E depois temos o caso de necessidade que muitas vezes o pequeno ladrão rouba por necessidade,fome,renda da casa,prestação do carro,escola dos filhos,e o desespero e a NECESSIDADE por vezes obriga um pai a roubar para proteger os filhos,e pode até ser legalmente condenavel,mas moralmente não o é.

O pulha do ladrão do politico democratico não rouba por necessidade,rouba por luxo,por total falta de escrupulos..

Por isso se avaliarmos os 2 tipos de ladrão facilmente chegamos á conclusão que o politico mereçe ser MUITO,MAS MESMO MUITO MAIS castigado do que o mero ladrão.

Assim manda a logica,o bom senso,e a justiça social.

Mas porem nada disso acontece,é precisamente o contrario.

Porque?
Porque tamos numa democracia...

E a democracia é apenas e nada mais que isso do que a forma de organização de regime para todo o tipo de escumalha atingir o poder e roubar as nações e os povos a que lhes pertencem.

O que eu digo é mentira?

É uma opinião,tipo eu achar algo salgado ou bonito e outra pessoa não?

Ou são FACTOS?

Não são FACTOS o que eu digo?

Se são FACTOS é PROVA.

Portanto está PROVADO para qualquer pessoa que saiba ver e pensar que enquanto durar a 3ª republica democratica o saque irá continuar até isto ficar uma angola europeia...


Só há 2 tipos de pessoas que defendem a democracia:

os intelectualmente desonestos(normalmente os porcos que andam a comer do saque aos cofres do estado)


Os intelectualmente incapazes(pessoas intelectualmente sub humanas que por mais que se explique porque jamais a democracia poderá funcionar elas não conseguem chegar lá).

mujahedin مجاهدين disse...

Mas ó N (e não me venha com a desonestidade intelectual), embora eu concorde em larga medida com o que escreve, há um pequeno grande problema no seu raciocínio. E o problema é este: golpe nacionalista (ou "golpe" só, para ser mais rigoroso) tivemo-lo nós em 1926. Poucos anos bastaram para que escavacassem tudo depois de 74.

Ora a minha questão é: Assumindo a hipótese de que um golpe semelhante seria possível hoje em dia (que não é, quanto mais não seja porque não seria tolerado pelos estrangeiros), o que é que nos garante que 48 anos depois, não vêm uns artistas arruinar tudo outra vez? Não há regime que dure sem ter o apoio inequívoco e activo do povo. O povo português é, na sua generalidade, indolente e interessa-se pouco por quem o governa, desde que lhe permita levar a sua vidinha sem o incomodarem. Se estiver em dificuldades gane, mas mal se apanhe bem, farta-se logo de exigências e rigores. Daí que o 25A tenha tido o sucesso, no imediato, que teve (embora o regime, na pessoa de Caetano, tivesse fraquejado; porventura para evitar um banho de sangue).

Karocha disse...

O Timing foi certo!

P. disse...

Claro que para a personagem da BD o timing sucks. (Apesar de ser consequência da queda de um Governo, não provocada pela ASJP. Não tivesse o Governo caído…).
O timing no meio de uma legislatura, sem qualquer eleição à vista, sucks. O timing à beira de umas eleições (e estamos quase sempre em eleições…) também desagradaria.
Na verdade, o único timing que agradaria à personagem da BD seria o dia de São Nunca, pela hora do lanche.
O pior é que os jornalistas, embaraçados por não fazerem eles o trabalho de investigação, adoptam nesta cantilena.

JC disse...

Primeiro estranham o timing, depois partem para a velha máxima do "quem se mete com o PS leva"


http://economico.sapo.pt/noticias/ps-pede-a-seguro-firmeza-contra-ataques-do-poder-judicial_141004.html#

lusitânea disse...

Os corruptos já se queixam de "judicialização".Rebentaram o país, africanizaram-no e queriam que fossem aplaudidos...
A justiça deve é sacar-lhes as massas que andaram a roubar!

zazie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Streetwarrior disse...

Não há problema....o Dr relvas, Zorrinho, Seguro, Passos e companhia, encontraram uma forma comum...perdão, um Jacobino comum para manter a ilusão que alguém irá ser julgado. No fim, claro está, verão que tudo isto não passou de uma mera confusão politica e não houve factos suficientes para que se conseguisse provar algo. Ou será que alguém aqui acredita que no PSD não há cartões de crédito, neste caso leia-se rabos de palha para se esconder e manter. Secalhar pensam que alguém irá tirar a papinha da boca do outro sabendo que daqui por 4 anos, o acerto de contas será para o lado inverso!1 Acordem caramba!! Fogo de artificio no seu melhor!!

Carlos disse...

Contribuição para o novo cancioneiro do folclore nacional (eventual hino do bloco central)

1,2, 3, vamos lá, todos:

Ó vira virou e volta a virar, hoje roubo eu, amanhã és tu a roubar!

És tu a roubar e eu a protestar,
vamos é dar as mãos, e começar a partilhar.

O povo é gente e gente é multidão, que se fodam lá todos e os que p'ra lá vão.

Ó vira virou...

N disse...

mujahedin مجاهدين

Um golpe militar actualmente é tão impossivel como foi "impossivel" para os velhos do restelo os Portugueses lançarem se ao mar e iniciarem os descobrimentos..

Ou como era "impossivel" só nós resistirmos a castela quando todos os outros foram absorvidos...

Ou como era "impossivel" vençer napoleão quando ela engolia tudo por onde passava e aqui as milicias portuguesas fizeram um autêntico banho de sangue e esventraram a sua infantaria toda em emboscadas de tal forma que napoleão disse que NUNCA tinha encontrado uma guerrilha tão feroz,corajosa,sanguínarea como a dos portugueses...

Portugal como já disse tem mais de 800 anos.

Fez varios "impossiveis"...

Alías,como se pode sequer aceitar que um soldado não tenha medo de morrer no afeganistão,ou na bosnia ou em outro lado qualquer a lutar pelos yankees e depois ao mesmo tempo argumenta que tem medo de fazer um golpe militar em Portugal,que é uma luta pela SUA PÁTRIA,e não por outro País qualquer,que ainda por cima é seu DEVER,e não o faz por uma hipotetica sanção exterior?

Não fazer um golpe militar para derrubar este regime é TRAIÇÃO.

É totalmente incompativel as forças armadas portuguesas terem lealdade(para não dizer submissão) a esta canalha politica quando elas têm como DEVER e até mesmo razão de existência defender a PÁTRIA.

É um total paradoxo exercer funções de defesa da Pátria e ao mesmo tempo ser subordinado a quem a está a TRAIR DELIBERADAMENTE,REPETIDAMENTE E CONSCIENTEMENTE.

Um golpe militar não é apenas a unica solução,é uma OBRIGAÇÃO.

Quanto ao povinho,embora 30 anos de democracia a castra lo e a estupidifica lo,quando falta o dinheiro no bolso o macaco começa a berrar e a ver que qualquer coisa não está a funcionar.

E por isso este caos economico(e ainda vai no principio) é digamos uma oferenda dos Deuses para tirar esta canalha do poder de uma vez por todas,pois sem pão o circo pega fogo inevitavelmente.

Cabe ás forças armadas preparem o golpe militar para derrubar este regime,e já deviam há muito tempo diga se,começarem a preparar o ambiente para isso.

Quanto ao regime do salazar,reconheço a honestidade do homem que comparado com os democratas,estes ultimos não lhes chegam sequer aos calcanhares.

Mas não sou adepto da sua ideologia,metodologia e forma de regime.

Salazar praticava um nacional capitalismo ultra conservador clerical.

Eu defendo um sistema de terceira posição mais inspirado no ns alemão mas com as nossas proprias nuances e caracteristicas.

O socialismo só resulta com a doutrinação das massas,caso contrario há sempre abusos dos dinheiros publicos.

O estado tem que ser forte para poder assegurar a liberdade do povo,impedir infiltrações de forças inimigas,e perseguir os terroristas internos como a maçonaria.

Um povo que aceite ser escravizado é um povo de merda.

Portugal tem que se erguer e soltar se das correntes da democracia.

Portugal é como se fosse um corpo,a democracia um cancro.

O tempo corre contra Portugal e os Portugueses e cada dia que mais durar esta 3ª republica de pedofilos,corruptos e traidores pior vai ser...

Carlos disse...

Ena pá, o que para aqui vai!...

Este, quase que se explica melhor que o Otelo.

Anónimo disse...

O sistema socialista tem agora vários desempregados. Vai daí, em cada blog existe uma série deles que postam extensos textos a torto e a direito, a maioria do tipo "olha o passarinho que está a ali a passar ao lado", principalmente quando apertados por algo que os incomoda.

N disse...

Carlos e o que voçê tem a dizer?

Sugestões?

Soluções?

Alternativas?

Ou é tipo "velho do restelo"?

Mandam sempre boquinhas,mas soluções tá quieto...

O otelo defende um socialismo marxista igualitario.

Eu tou MUITO longe ideologicamente dele.
Não sou marxista,e muito menos me acredito no igualitarismo seja ele manifestado através do comunimo ou atraves da democracia.

Quanto ao flash "cheinho",devo elucidar sua excelência que durante toda a minha vida NUNCA usufrui de qualquer subsidio estatal.

Essa carapuça não me serve...

Alías,aqueles que mais falam contra isso são os que mais se encostam ao sorvedouro,basta ver onde andam os "liberais" do psd a mamar.

Capitalismo para os pobres,socialismo para os ricos é isso que vigora.

Ah,esqueci me de mencionar que ainda há uma especie de "socialismo(?)" em voga.

Que é o socialismo anti nativo,que consiste em confiscar os salarios dos nativos pornograficamente,cortar lhes subsidios de ferias e natais,cortar aos reformados,para depois tudo ser canalizado para dar casas á pala aos terceiro mundistas e rsi e abonos para eles se reproduzirem se muito.

Afinal de contas numa democracia nós somos todos "iguais",e por isso cada filho terceiro mundista é um futuro voto,e que obviamente votará be,pcp ou ps.

Se entretanto der o estouro a democracia servem como peões para tentarem atingir o poder e implantar o socialismo marxista que nada mais que é que capitalismo selvagem de estado.

E com toda a propaganda e apoios da judiaria por detrás para tal cenario acontecer,afinal de contas no jogo geo politico mundial para competir com a china neste e no proximo seculo há que aproximar o nivel de vida dos europeus ao nivel dos chineses e por isso a maçonaria funcionará como ponta de lança do judaísmo para por esses regimes na europa.

O unico entrave para este cenario globalizador maçonico são os nacionalistas,que apesar de lutarem com grande sacrificio pelos portugueses,ainda são brindados com boquinhas como a destes 2 users armados em engracadinhos mas que não vêm um boi á frente.

zazie disse...

Tu devias era aprender a escrever. Essa era a primeira coisa- voltares para a primária.

Já chateia esta pancada do verbo "tar".

Carlos disse...

"...engracadinhos mas que não vêm um boi á frente"...pois não! Mas qui o problema, não é ser céguinho (dos a sério-invisual), é só pelo facto de ser "debate virtual".

zazie disse...

Vêm, pois, "vêm-se" com estas "imbeçilidades", para parafrasear a "tosquiçe"

S.T. disse...

Ehehehehe....

mujahedin مجاهدين disse...

N,

os "impossíveis" que Portugal conseguiu fazer, foram, na sua larga maioria e em larga medida, possíveis porque interessavam a alguma parte mais poderosa (com a possível excepção do conflito inicial com Castela, mas esse era mais uma luta entre senhores feudais do entre nações). Por exemplo, nunca os franceses teriam sido derrotados sem o apoio dos ingleses, que souberam depois fazer-se pagar pela "ajudinha" que era logo à partida, do interesse deles. Na batalha de Aljubarrota, não fora o apoio e experiência dos mercenários ingleses e venezianos (acho eu) e os castelhanos levariam a melhor. Enfim, isto não é para "deitar abaixo", mas apenas para ilustrar que existem forças poderosas, poderosíssimas, a ter em conta (como, aliás, saberá), e que não é sensato varrê-las a todas num gesto de orgulho militaristico nacionalista.

Mais, quando diz que é traição as FA não fazerem um golpe militar, ocorrem-me duas coisas. Primeiro, os militares de hoje são ainda os mesmos que há 40 anos traíram o povo português e o que hoje é o povo angolano, moçambicano, guineano, cabo-verdiano e timorense ao permitir que mergulhassem na guerra civil total durante anos e anos e se transformassem os seus territórios nos antros de corrupção e fome que hoje são. Destes não quero mais nada, obrigado. Segundo, as FA são uma corporação que, como todas, tem em vista primariamente os seus próprios interesses e não os da Nação, como demonstraram há 40 anos e estão completamente infiltradas pelos diversos interesses políticos instalados. Não confio neles. Aliás, acho que deviam ser reduzidas o máximo possível, sobretudo o Exército, e a defesa do território ser organizada em unidades milicianas, preparadas para passar à clandestinidade em caso de ocupação e daí prosseguir na resistência. Mais ou menos como na Suíça.

Devo lembrar-lhe também que AH obteve, nas eleições de 1932, mais de 13 milhões de votos; isto em relação ao que lhe escrevi aí noutro comentário qualquer, sobre todo o regime necessitar do apoio claro e activo do povo. É interessante notar que o número de apoiantes do NSDAP, ao contrário do que se poderia esperar considerando a historiografia de hoje em dia, aumentou ainda mais com o tempo através de inúmeros apoiantes vindos do PC e SPD. O regime NS alemão não foi imposto à força (das armas; poderia dizer-se antes à força da usúria) nem por tal se manteve. Gozava de um apoio popular sem precedentes (nem procedentes, provavelmente) na história da humanidade. Há um artigo muito interessante na National Geographic de 1938 (Outubro creio eu) sobre a Berlim NS e o que era a Alemanha nesses tempos. Se procurar nos torrents encontra isso. O apoio ao regime era tão grande e tão activo que AH podia dar-se ao luxo (ou à justiça, melhor dizendo) de fazer referendos públicos cujas deliberações foram respeitadas, ainda que detivesse legalmente o poder absoluto na condução da nação alemã. Foi por isso também que os Aliados tiveram de conquistar rua por rua, casa por casa, pedra por pedra, quando no fim se batiam contra os velhos e adolescentes do Volkssturm [1], mesmo ainda depois de criminosamente destruírem a maioria das cidades alemãs para aterrorizarem a população e lhes quebrarem a moral.

mujahedin مجاهدين disse...

Por tudo isto, discordo totalmente de uma mudança de regime pela via do golpe militar. O regime procedente sobreviverá apenas e enquanto for do interesse dos militares, não do povo. Pessoalmente, acho que o desejável teria sido uma abertura progressiva do regime como, aliás, Caetano já vinha fazendo, a um sistema mais transparente e plural, em que os testas de ferro dos movimentos capitalistas e esquerdistas pudessem ser tolerados, mas sempre remetidos à condição de insignificância pelo povo - única consequência lógica das suas opiniões distorcidas, ignorantes e, em muitos casos, mal-intencionadas. Em suma, um regime onde para se ter responsabilidade, fosse necessário ser responsável, e onde homens livres (de dívidas de qualquer espécie, de favores e de ideologias) pudessem livremente discutir e deliberar o futuro da Nação e assegurar o bem estar do povo durante outros 800 anos.

PS: gostaria de apelar a todos, que esgrimam ferozmente os seus argumentos mas que evitem o ataque ad hominem o mais possível. Espaços como este, frequentados por gente como esta são raros hoje em dia. Mantenhamo-lo o melhor que pudermos.

[1] e voluntários estrangeiros das Waffen SS, o que demonstra que o apoio era internacional. Curiosamente, os espanhóis e, presumivelmente portugueses que também lutavam nessa divisão, foram dos últimos a abandonar Berlim, bastante depois de serem dispensados pelo comando alemão e de tudo estar perdido. De facto, a coragem dos espanhóis era lendária nas tropas alemãs, juntamente com a dos valões.

Karocha disse...

LoooLLL zazie!

N disse...

Para os que falaram dos erros,podia ter corregido os mesmos,até mesmo copiar para o word ver se tinha erros e depois colar aqui.

Não me dei ao trabalho porque escrevi a pronto,escrevi muito e ligo mais á substância e tinha alguma pressa.

Os lemmings que me criticaram dos erros no meio de tanta coisa dita,são os mesmos que daqui a uns anos têm um chip no pulso rfid ou foram dos primeiros a correr buscar o chip para a matricula.

Mas alto lá que que não escrevem erros...

Podem até ser covardes,escravos voluntarios mas como falam direito são "superiores".

São muito finórios voçês mas nunca é gente da vossa fibra que faz a historia acontecer.

Mas se calhar tou enganado e decerto que de tal não escravos voluntarios que não são o sistema não vos larga...

Não fossem voçês coisinhas insignificantes...

Bem,agora vou responder ao unico que se porta como adulto.

mujahedin مجاهدين vamos primeiro ás ditas "ajudas".

Tens varias nações não alinhadas com a nova ordem mundial sionista.

Tens grupos nacionalistas dentro de nações alinhadas que começam a ter cada vez mais influência.

Assim de repente se mandasse mos para o caralho os abutres que nos andam a emprestar dinheiro a estes juros criminosos temos por exemplo a Russia que não é comunista a administração que lidera e perguntar quanto nos cobraria de juros,isto para te mostrar alternativa de emprestimos que precisariamos no imediato.

N disse...

Quanto á ascensão do ns alemão a situação tem que se por no contexto da epoca.

Tamos a falar duma epoca em que as pessoas eram ignorantes,mas menos estupidas e menos corrompidas espiritualmente.

Depois havia quantos meios de comunicação social?

A doutrinação era muito facil de fazer,e não havia informação terrorista diariamente ao segundo como hoje há seja na tv cabo,net,telemovel etc...

Hoje as massas são completamente enganadas,e é impossivel esclarecer as mesmas de modo a ganhar democraticamente,pois os media estão em roda livre,em mãos erradas e será sempre um jogo viciado.

Depois temos a questão do corrompimento espiritual.

Acha sinceramente que estas pessoas de hoje em dia quer saber de decência?de honra?de dever?de patriotismo?

As pessoas hoje estão formatadas num excessivo e mau individualismo,rodeado por pornografia,talk shows ridiculos,programas que promovem a indecência,humoristas ao serviço do sistema que fazem piadas com coisas que não tem piada nenhuma como manipulação psicologica para o gado rir se da sua propria desgraça ao invés de se revoltar.

As pessoas hoje estão muito,mas muito mais estupidas que nos anos 30.

Se já na altura a democracia não era justo porque era igualitaria,hoje é um autêntico absurdo porque voçê vale tanto como o castelo branco,o emplastro ou qualquer terceiro mundista a rezar pelo alá numa garagem da margem sul a dizer que vai islamificar Portugal.

Se a democracia já é a vontade da maioria,da quantidade sobre a qualidade,nos dias de hoje ainda é pior.

Nos anos 30 havia o conceito de nação caro amigo,hoje a nação está infiltrada de traidores ao mais alto nivel.

Hoje as nações estão de cuecas,foram postas de cuecas pelo sistema democratico.

A democracia é o probelema,tentar encontrar a solução dentro do probelema é um paradoxo.

zazie disse...

Copiavas para o word e ia dar ao mesmo.

Conta lá o que é um "probelema".

N disse...

mujahedin مجاهدين talvez ache intressante:


http://www.youtube.com/watch?v=rlIQ8lPO1Sg&skipcontrinter=1

http://www.youtube.com/watch?v=GLIFNEzYb2Q

http://www.youtube.com/watch?v=RNHNBEzUCvA

zazie disse...

Já para não falar desse problema ginecológico do "corrompimento espiritual das massas".

N disse...

http://www.youtube.com/watch?v=C7hAYmNbJ7s

As consequências inevitaveis a caminho graças á demência da democracia como sistema igualitario...

Porque o novo homem democratico é isto:

http://www.youtube.com/watch?v=qzPT4GFA2YY

dentro disto:

http://www.youtube.com/watch?v=6VgIztMRdE4&context=C4685cd2ADvjVQa1PpcFPdBCmgeaxRaje4sOyxSNiLKQvIMWXiG4A=

A solução só pode ser esta:

http://www.youtube.com/watch?v=qLuDNjOHm8c&skipcontrinter=1

Antes que seja tarde demais...

N disse...

zazie a serio não fale para mim,não tou para a aturar.

Tente ir buscar atenção ao seu homem,se tiver é claro,ou se houver algum para isso,de certeza que há desde que não seja muito exigente.

Agora não interrompa o dialogo que é má educação para gente finória como voçê.

zazie disse...

Zé do Boné Aparvalhado- volta que estás desculpado.

Estamos tramados- até o que se mascara de "direita" já é mongalhada suburbana.

N disse...

Aposto que se pedir que voçê defina o que é "direita" voçê se enterra toda querida...

zazie disse...

Tente primeiro conjugar esse tal verbo "tar".

Vá: experimente o presente e depois o futuro do indicativo.

N disse...

zazzie "tar" é eu "estar" completamente a cagar para infantilidades como a sua e daí escrever á vontade pois o que se deve dar valor é a substância dos comentarios e o valor intelectual de quem comenta e não andar á caça de erros ortograficos.

Voçê faz me lembrar aquelas pessoas que valem cada uma um voto,não me canso de referir,que gostavam muito do pinocrates porque ele falava bem e vestia armani.

Mas adiante...

Explique lá o que entende por "direita".

zazie disse...

Ora bem, direita, é o lado da epístola.

N disse...

Voçê podia falar sério como eu faço quando comento,explicar o que entende por direita,daí se iniciar um debate e ganhava o blog,ganhava mos todos nós porque é na troca de argumentos que evoluimos.

Diga lá o que entende por "direita"

Ou voçê nem sabe?

Ó mulher,se voçê falar sério sem tangas eu falo serio consigo tambem.

Diga lá o que entende por "direita".

zazie disse...

Então, ainda não chega? é o estibordo.

zazie disse...

Ou prefere o barlavento?

zazie disse...

E o que "ganhava mos"? Tem de cortar ao meio todas as palavras, para terem esquerda e direita, é isso?

N disse...

Bem me parecia que voçê não sabe o que é "direita" e tem medo de dizer o que entende por isso e espalhar se ao comprido,daí fugir ao assunto e vir com constantes ataques pessoais para disfarçar.

Muita parra e pouca uva...

"Estamos tramados- até o que se mascara de "direita" já é mongalhada suburbana."

Voçê é que me saiu uma bela monga.

Pronto,provei o que queria.

Voçê não sabe o que é "direita" política e teme de pavor em se explicar e se estender ao comprido perante os outros que aqui comentam há mais tempo,fazia lhe mal ao ego não era?

cineticum disse...

O zorrinho é um homem de estranhezas. Já quando foi secretário de estado não sei do quê estranhou o ambiente do seu gabinete e gastou à tripa forra em cortinados que nem sequer chegaram a ser utilizados. Vá l´qa, sempre foi melhor que o outro, que gastou nas colunas maçónicas... Apesar de tudo, eu próprio estranharei se houver um só dos 40 de Bagdad a serem julgados...

mujahedin مجاهدين disse...

Valha-nos Deus! O que para aqui vai...

Teria feito melhor se apelasse a que fizessem mais ataques ad hominem...

Zazie, já se percebeu não quer responder ao homem e que não está para aí virada (embora eu também gostasse, coincidentalmente, de saber o que entende por 'direita' fora do contexto geométrico). Mas deixe lá de bater no ceguinho vá...

N,

se lhe não apresentam argumentos, não razão nenhuma para os apresentar V. de volta. Deixe falar quem fala e passar quem passa... Há aqui muitas 'mulas velhas' (sem ofensa) que já não têm grande paciência para entrar em grandes discussões filosóficas como esta, sobretudo se são expostas com uma "paixão" exacerbada como a que, se me permite (e sem ofensa, novamente), V. lhe põe. E não é de qualquer maneira que se lhes arrancam argumentos. Mas em se demonstrando paciência, verá como, mais tarde ou mais cedo, contribuem de forma positiva.

Ainda não vi os vídeos que aqui pôs, mas hei-de ver. Quando vir, logo escreverei sobre eles. Suspeito, no entanto, que a maioria não será novidade para mim.
Duas notas apenas.
Diz V. que os media estão controlados com mão de ferro. E diz bem. Mas também o eram, talvez mais, na Alemanha de Weimar. Isso não impediu que AH conquistasse a razão e o apoio popular em níveis sem precedentes. Argumenta V. de seguida, que hoje há informação ao segundo e antes não. Verdade. Mas isso talvez seja o que nos vai safar. Porque, de facto, a informação não é ao segundo, é bem mais rápida que isso. É à velocidade da luz. Eu sou da opinião que a Internet já não pode ser contida. Por outras palavras, se dantes era possível controlar quase absolutamente a informação, hoje já o não é. E por isso tem V. múltiplos e poderosos interesses em completa agitação e a precipitarem-se para censurar a Internet. Penso que este ano será particularmente intenso nesse sentido. Mas falharão. A Internet é um fenómeno que lhes escapa completamente à compreensão. Evolve e muda demasiadamente rápido para que consigam aplicar-lhe as técnicas de manipulação e controlo que aperfeiçoaram ao longo dos anos. É o que se chama um sistema adaptativo complexo. É um conceito simples de perceber mas não muito fácil de explicar. Outros exemplos são uma colmeia de abelhas ou uma colónia de formigas ou uma cidade. São compostos por agentes mais ou menos simples (quando considerados à escala do sistema global) que seguem um conjunto de regras (ou protocolo) também simples e possuem alguma forma de comunicação entre eles. Quando se escala o número desses agentes para quantidades muito grandes, emergem comportamentos globais que não podem ser (ou ainda se não sabe como) derivados directamente do protocolo seguido pelos agentes. A Internet é um desses sistemas, e que consequências trará é difícil prever. Mas é cada vez mais claro que põe uma ameaça terrível aos que pretendem controlar a informação. Porque a informação - ou melhor, a circulação livre de informação, é a verdadeira essência da Internet. Resta dizer que estes sistemas tendem a reagir agressivamente a tentativas de controlo exteriores. Alguns fenómenos recentes, que toda a gente luta para compreender e que à primeira vista parecem não fazer sentido algum, podem ser explicados à luz desta interpretação. Posso elaborar mais sobre isto, se estiver interessado.

mujahedin مجاهدين disse...

Pinta V. a imagem de um "terceiro-mundista a rezar por Alá numa garagem da margem sul". Como poderá suspeitar, simpatizo com o mundo islâmico. Por duas razões. A primeira, de ordem pessoal, é o facto de ter conhecido e ter recebido a hospitalidade dessa gente que muito me fez lembrar a que, normalmente, nos fazemos atribuir como povo, mas que me parece ter há muito desaparecido dos nossos costumes. Resta apenas uma casca oca mantida apenas pelo orgulho nacional-chauvinístico imbecil que tanto caracteriza a nossa sociedade presente. O mesmo que fez as pessoas andarem por aí a pendurar bandeiras nas janelas e em seguida deixá-las lá a deteriorarem-se.
A segunda razão é política. A cultura islâmica é o último bastião anti-usurário da cultura humana (com a possível excepção das culturas asiáticas do extremo oriente, sobre as quais pouco sei neste contexto). Esta é razão pela qual eu acho que são perseguidos e vilipendiados constantemente nos media controlados por esses interesses. O conflito é materializado com uma agudeza atroz na questão palestiniana. Embora seja uma posição pouco ortodoxa, não sou o único a pensar assim. Após a guerra, um nacionalista francês, de que não me recordo o nome, alertava já para isto e avisava os seus camaradas a não se precipitarem no combate ao Islão mais do que exigiria a preservação da cultura gaulesa, porque previa já que seria aquele a principal força anti-usurária em acção no futuro. Infelizmente perdi a referência de como encontrar isto, mas farei nova tentativa para a desenterrar.
Necessitamos cautela hoje em dia porque, ou muito me engano, ou os usurários encetaram já uma tentativa de provocar a guerra cultural entre o Islão e Cristianismo da qual vão lucrar, como de costume, apenas eles. Isto é evidenciado pelos esforços e o cortejamento constante dos interesses usurários aos movimentos nacionalistas dos países europeus e.g. Marine Le Pen foi recentemente convidada a Israel, o holandês Geert Wilders tem como financiadores do seu minúsculo partido islamofóbico quase exclusivamente milionários ligados aos interesses usurários.

Os movimentos nacionalistas estão infiltrados pelo seu maior inimigo. Muitos são apenas movimentos provocadores de hostilidade anti-islão travestidos de nacionalismo (o holandês é um exemplo). Os usurários abriram as portas da Europa e agora que entrou toda a gente, pretendem precipitá-la na guerra que é, desde sempre, o seu mais lucrativo empreendimento e para a qual, em sangue, contribuem sempre nada. Deixo-lhe isto à reflexão.

mujahedin مجاهدين disse...

Errata: quando escrevi "evolve" deveria ter escrito "evolui". É por vezes difícil evitar os anglicismos numa área em que a esmagadora maioria da investigação é feita em inglês. As minhas apologias aos puristas da língua. ;)

zazie disse...

mujah:

A que propósito é que aparece aqui a necessidade de definição de um único conceito: "direita".

Alguém o defeniu? que eu saiba não. E nem eu própria sei o que isso é. Não existe, como o José diz.

Mas quem se acha detentor de tamanho saber que o explique.

Como é óbvio não vai ser esse grunho analfabruto que por aqui apareceu a largar spam suburbano.

zazie disse...

Esses debates fazem-se com quem conheceu realidades que não existem. Não se fazem com palermas mascarados.

zazie disse...

Quanto ao "deixe lá de bater no não sei quantos", v. é que deve estar ceguinho.

Leu os insultos que o animal me dirigiu?

Eu nem liguei porque isto é tudo html, mas quem gosta de monólogos que se entretenha.

zazie disse...

Quanto muito ainda mordo estas palhaçadas que depois se mascaram de "nacionalistas" e "lusitanos" e mais não sei quantos e que ainda têm outra palhaçada que também se faz passar por partido de direita.

É triste- é mais uma prova que não temos saída- a escardalhada é monga- a dita direita não existe e os nacionalistas são farruscos analfabrutos da zona Jota.

Farruscos com medo de islâmicos da margem Sul.
Uma anedota, uma tristeza- grau zero de pensamento político. Servem para o que está a dar. "flashsmob".

zazie disse...

E depois, se isto é para se defender a necessidade de uma ditadura, assim como assim, tem outro maluco menos analfabruto que anda com essa pancada há anos.

O Arroja, no Portugal Contemporâneo.

V.s aninham numa janela e dão troco a todo o melro que poisa.

A vantagem da net é a oposta- pode-se escolher os interlocutores.

A menos que seja para largar monólogo ou fazer sala, né?

mujahedin مجاهدين disse...

V. faça como entender. Retiro o que disse. Se lhe apraz bater, bata. Quanto aos insultos, para lhe ser sincero, o pior que vi foi de o implicitamente a pôr juntamente com os apoiantes do Inenarrável. O que é, de facto, grave. Eu próprio ficaria ofendido também. Antes um carroceiro a desferir todo e qualquer impropério conhecido da raça humana sobre mim do que se pensar, ao de leve que seja, que em algum momento apoiei semelhante criatura!

Se demonstrei curiosidade em saber o que acha da 'direita' foi por pensar que seria interessante saber o que pensa. Eu também acho que não existe, mas que foi definida foi. Tanto foi, que é: a direita é tudo o que não esquerda! Incluindo alguma esquerda se der jeito.

Agora se dou troco aos melros é por pensar que há melros e melros, e depois também há melros disfarçados de pardais e vice-versa. Eu dou troco aos que me parece sensato dar. Nada que V. também não faça. Aliás, onde quer V. que os melros vão buscar troco. Se lho dá V. eles o vão buscar a outro lado. E o que não falta para aí são artistas cheios de vontade e já com troco prontinho na mão. Talvez seja esse um dos problemas. Se quem sabe, pouco ou nada diz; quem tem vontade de saber só tem ignorantes para ouvir...

Eu já disse o que defendia. Pouco se me dá se se obtém por meio de ditaduras ou democracias.

PS: se a dos palermas mascarados era para mim, a máscara tira-se rápido, a palermice é com o tempo...

zazie disse...

V. é outro palerma e sofre de iliteracdia. Como é óbvio, apenas chamei palerma ao idiota analfabeto.

Se anda por aqui, mais valia ler o que o José escreve em vez de montar tribuna.

E o José já várias vezes deixou posts acerca do assunto.

Tome e não chateie.

http://portadaloja.blogspot.pt/2011/05/pedro-feytor-pinto.html

http://portadaloja.blogspot.pt/2011/05/e-agora-algodo-mesmo.html

zazie disse...

E v. dá-se conta da estupidez que escreveu?

Com que então foi aqui definida a "direita" por ser tudo o que não é a esquerda.

Lapalisse não diria melhor.

mujahedin مجاهدين disse...

Serviu-me a carapuça por causa da fotografia. E ando aqui há pouco tempo. Mas leio tudo, não se equivoque. E assim vou ficando menos iliterado. Obrigadinho pelos links.

Dou-me conta da estupidez que escrevi, sim, porque estava a ser sarcástico e porque no, fundo, é assim que é definida hoje em dia por esse mundo fora. De qualquer forma, o erro foi meu porque não entendi o contexto, pensava que se estava a falar "no geral".

Enfim, vou seguir o seu conselho e fechar a tribuna. Mas qualquer dia abro-a outra vez. Continue V. a escrever, que gosto de a ler, apesar de tudo.

zazie disse...

Para acabar com mais imbecilidades.

Onde é que v. foi desencantar isto:

, o pior que vi foi de o implicitamente a pôr juntamente com os apoiantes do Inenarrável

Faça lá copy paste ou desorelhe e não invente o que ninguém disse.

Eu nem consegui ler o analfabeto. É impossível. Eu também dou erros mas aquilo é outra coisa- é sujar com letras e sotaque de favela.

zazie disse...

Que carapuça?

Isto já é abuso do blogue do José.

mujahedin مجاهدين disse...

A carapuça dos "palermas mascarados".

Já me apetece dizer também "tome lá e não chateie":

Voçê faz me lembrar aquelas pessoas que valem cada uma um voto,não me canso de referir,que gostavam muito do pinocrates porque ele falava bem e vestia armani.

;)

zazie disse...

Quer-se dizer... um tipo que se diz nacionalista e propõe o resgate da Pátria pelas armas e que nem português sabe escrever, para si, é natural.

E nem se trata apenas de dar erros mas ser carneiro e copiar os erros da moda.

Irrita-me profundamente. Porque isso sim, é a prova que se vai pelo som, pelo toque de caixa e se imita tudo.

mujahedin مجاهدين disse...

Para mim nem é natural nem deixa de ser. É, quando muito, revelador da triste realidade em que vivemos. Agora, a escrever correctamente aprende-se rápido. A ter noção da realidade objectiva é mais difícil de aprender.
A minha geração é diferente da sua, Zazie. É em muitos aspectos, menos apta, menos culta, menos boa, no geral. Mas, fundamentalmente e como sempre, há pessoas e pessoas. Eu não me posso dar ao luxo de marginalizar alguém apenas porque não escreve como um Eça, ou até porque mutila a nossa língua a cada palavra que compõe. Tenho ainda uns bons trinta ou quarenta anos pela frente e tenho necessidade de me corresponder com aqueles que, ainda que com ideias mais ou menos peregrinas, demonstrem um interesse genuíno pelo bem-estar da nossa gente e do nossa nação. Eu não sou certamente o estereótipo da minha geração, que é geralmente de esquerda ou pelo menos assim o pensa. Já tenho dificuldades que cheguem por ter que lidar com todos esses "indoutrinados" pelos cantores da palidez. Pessoas como o N, que vêm do lado contrário são, pelo menos, uma mudança refrescante na argumentação e evitam-me o trabalho de desbravar no entorpecimento causado pela doutrina esquerdista.
Se marginalizasse esses também, ver-me-ia limitado a lídar com 'mulas velhas', cultas decerto, interessantíssimas sem dúvida, mas desiludidas e cáusticas e às quais pouco ou nada tenho para ensinar, embora muito possa aprender. E com gosto o faço.
Mas é à minha geração que o futuro da nossa gente será entregue mais cedo ou mais tarde, e é com esses que tenho que discutir e argumentar. Mesmo que não saibam escrever, nem tenham a lucidez de uma mula velha.
Nem tudo o que parece é, cara Zazie. Também a mim me irrita o carneirismo. Mas a nossa desgraça é tal e tão urgente que já não podemos dar-nos o luxo de descartar seja quem for pelo que aparenta. É necessário deixá-los mostrar o que são realmente.

E agora fechemos a tribuna definitivamente. O José providenciar-nos-á certamente com vastos e abundantes temas para a abrirmos novamente.

zazie disse...

Tanque de água para arrefecer moleirinhas, isso sim. Que malucos analfabetos, em flashmob e com pancada revolucionária dispensam-se.

zazie disse...

Mas a culpa não é vossa. Aprendem na escola- as escolas tornaram-se antros de imbecilização e anda tudo em mobilização a fazer merda, em vez de estudarem.

N disse...

mujahedin مجاهدين

Voçê tem uma pachorra admiravel para a imbecil da zazie...

Li atentamente o que escreveu.

Dá prazer debater consigo.

No que diz respeito ao islão tenho perfeita noção do caso do wilders que há muito digo que é agente sionista.

Ou o english defense league,outro grupo "nacionalista" que não passa de um bastião sionista anti islamico.


Eu não sou nenhum cruzado cristão,nem fantoche sionista a usar o nacionalismo contra o islão.

O probelema do islão que é real porque é um movimento imperialista e está cá dentro deve se á emigração descontrolada e esta foi feita deliberadademente pelo sionismo.

O islão eu ate poderia ver como aliado contra o sionismo se este não mijasse fora do penico aqui na Europa.

Eu não sou adepto do cristianimo,nem islamismo nem judaísmo.

Todas essas religiões são semitas,logo anti nativas.

Eu sou pagão e defendo que quanto mais identitarias as nações são mais coesas serão.


Assim como o nazismo usou o esoterismo pagão no culto a Wotan\Odin e ressuscitou a sua propria religião nativa cujo simbolos entravam no sub consciente das massas tornando assim mais facil doutrinar o seu comportamente e fortalecer o espirito de grupo,eu defendo o mesmo para toda a Europa.

Tudo organizado em NS dividido etnicamente como uma especie de organização tribal.

Assim como houve o "Reich" nordico/germãnico eu defendo o renascimento do mesmo mas em vez de o mesmo querer engolir os outros como fez e foi um erro historico eu defendo tudo unido pelo arianismo mas separado "tribalmente",tipo os eslavos com a sua propria simbologia,os celtas idem,os helenicos idem,os italianos idem.

Eu defendo uma aristocracia,os governos liderados pelos melhores e estes alcançando o lugar desde que possuem os 3 requesitos para uma boa e liderança.

*Legitimidade moral
*Legitimidade intelectual
*Legitimidade racial

p.s.

zazie para quem não se coçou voçê não para de postar,foi voçê que me começou a insultar querida,e deve tar habituado a falar para mansos,eu como sou um lobo mau mordo.

Dou lhe um sincero conselho,ou voçê muda ou não há homem que a ature,voçê alem de insolente é chata.

zazie disse...

ehehe

Eu não disse. É mais um papagaio em réplica do mesmo paleio mongo dos caturros e gladios e imbecis neo-pagãos do culto do endovélicus e mais não sei quantos.

Se não é o mesmo, é irmão mais novo- esta mongalhada que se diz nacionalista mete dó.

Confira, ó mudej e não vá atrás de toda a imbecilidade só porque lhe parece "novidade".

http://gladio.blogspot.pt/

zazie disse...

Na verdade, este é que deve ser o primo da margem Sul do Caturo-lusitano.

":O)))))

N disse...

p.s.

deliberadademente=deliberadamente.

emigração=aqui era imigração.

nordico/germãnico=nordico/germânico.

Nada tem de relevante,o texto e a sua substância é que importa,mas é para as virgens ofendidas não se excitarem muito com os erros ortograficos.

N disse...

zazie querida nada tenho a ver com o caturo,ou com o pnr(embora seja o unico partido que tenho alguma consideração).

O caturo é pró sionista,pró gay,e pró democracia.

Tou muito longe dele ideologicamente.

No que diz respeito ao paganismo é inegavel que o mesmo tem bastante conhecimento sobre a materia.

Se voçê tivesse alguma sabedoria tava caladinha e saberia que o que eu falo foi aplicado no reich alemão que foi apenas uma das maiores civilizações criadas até hoje,e o que eu desejo está a ser implantado aos poucos,enquanto coisas insignificantes como voçê aqui postam e ladram a caravana está a andar.

http://www.youtube.com/watch?v=uSrfp_uJiik&context=C4653320ADvjVQa1PpcFMQILxRE3iiZH1YAAs-hu3l1zoDQChh4EI=

http://www.youtube.com/watch?v=up2A8JzD2WY&context=C4d37910ADvjVQa1PpcFMQILxRE3iiZMdOo1d9OqE-U3OcBs4MDXs=

http://www.youtube.com/watch?v=FZ3V4VsvazE&context=C4584842ADvjVQa1PpcFMQILxRE3iiZN3ZKM6RNvjnVZcRlJnBmYw=

Sobre o esoterismo pagão no reich.

N disse...

Portugal poderia perfeitamente criar uma especie de "reich celta" e em vez da suastica usar a espiral celta.

Era sinal de uma evolução de consciência,de grau intelectual,do ponto de vista artistico ia ser passar para um nivel que nunca atingimos como nação e do ponto de vista colectivista ia unir o povo como nunca,pois a raça une, a politica divide.

Portugal só é pequenino porque é liderado por gente pequenina e está cheio de velhos do restelo como a zazie e outros,que deitam abaixo tudo o que seja inovar,só refilam e não apresentam solução nenhuma e tipico do seu conservadorismo retrogada temem a mudança porque é "perigosa".

mujahedin مجاهدين disse...

N,

eu desses paganismos, não sei muito. E, honestamente, não vejo que possa ter grande relevância. Especialmente em Portugal. A nossa cultura está intrinsecamente ligada à Igreja Católica e ao Catolicismo. Bom ou mau, não sei. Há-de ter coisas boas e coisas más. Mas pretender extirpar a matriz cultural dos últimos 1000 anos parece-me pouco práctico. E não vejo que grande vantagem haveria em substituir uma religião por outra. Fundamentalmente, têm todas o mesmo problema - são estórias, mas as pessoas gostam e sentem necessidade de uma coisa assim. Nada a opor, pela minha parte. A única vantagem que poderia ver lá nesse neo-paganismo (digo neo porque duvido que haja alguém ainda que saiba verdadeiramente como pensavam os pagãos lá dos tempos longínquos) é que me parece um pouco menos chauvinista que as religiões semitas. Mas pode ser só parecer...

N disse...

"eu desses paganismos, não sei muito. E, honestamente, não vejo que possa ter grande relevância."

Pode e tem e explico:

Primeiro o paganismo está ligado á raça,é uma religião nativa,assim como os eslavos adoram Perun,os gregos Zeus,os italianos Jupiter,os nordicos e germâncios Wotan/Odin nós com o politeísmo celta/lusitano automaticamente excluiamos os não nativos ao mesmo tempo que nos fortalecíamos.

Segundo o paganismo bem combinado com esoterismo e uma arquitectura que conjugue o classico e neo futurismo estimula a criatividade,e a criatividade estimulada proporciona empreendorismo,inovação,logo boom economico.

A espiral celta seria o simbolo da 4ª Republica,tal como a suastica foi a dos germânicos.

Terceiro fomentam o espirito comunitario o que por sua vez assegura melhor vida nas cidades e vilas fomentando a entre ajuda das populações,pequeno comercio,comercio tradicional,segurança,bem estar,etc..

Quarto é racialista,logo é anti miscigenação e iria funcionar como boom de natalidade indígena que este País tanto precisa.

Quinto a nivel turistico festivais pagãos como nunca antes feitos era optimo para o País nomeadamente interior e minho,onde a nossa cultura(felizmente) está mais enraizada.

Sexto a nivel geo politico é unitario,pois a grande familia ariana vai desde lisboa até moscovo,e o grande medo dos sionistas foi sempre que um dia alemanha e russia se unem,e o arianismo proporciona isso,pois tamos a falar de germâncicos/nordicos e eslavos,ambos racialmente arianos.
E como disse a politica divide,a raça une,as ideologias passam,a raça fica.


"A nossa cultura está intrinsecamente ligada à Igreja Católica e ao Catolicismo. Bom ou mau, não sei. Há-de ter coisas boas e coisas más. Mas pretender extirpar a matriz cultural dos últimos 1000 anos parece-me pouco práctico."

Isso não corresponde á verdade,há é uma falsa ilusão disso.

N disse...

Um golpe militar de cariz nacionalista para implementar um sistema de terceira posição além de toda a legitimidade que tinha,o projecto não só era para salvar a nação,como de potenciar a mesma para um nivel nunca antes visto.

Imagine algo semelhante com o que lhe disse e compare com a inferior e corrupta democracia que vivemos presentemente onde caminhamos para uma especie de angola europeia,atrasadinhos,corrupção impune,pobres,vassalos e com um autêntico genocidio racial da raça raiz em practica,onde a falta de nascimentos,a juntar á emigração nativa é o prenuncio da morte da Nação.

Um politico apenas pensa nas proximas eleições,um estadista nas proximas gerações.

A democracia,a 3ª republica e toda a corja que a comanda estão a matar Portugal.

Ou os Portugueses dão cabo da democracia ou a democracia vai dar cabo deles.

Aquilo que eu defendo é a unica solução.

É só uma questão de coragem,porque ideias há.

E essa coragem reside no fundo de cada alma lusitana,no fundo de cada coração lusitano,é uma questão de as ovelhas(cidadãos) virarem lobos e darem cabo das hienas(democratas).

mujahedin مجاهدين disse...

Bom, custou mas consegui encontrar o tal francês de que falava:

http://fr.wikipedia.org/wiki/Robert_Dun

Ver a segunda nota.

N,

penso que gostará de ler o que este homem diz, é também um entusiasta dos paganismos como V. ;)

Carros de música corrida