quarta-feira, 14 de março de 2012

Outras notícias do nacional-jornalismo

O Público de hoje "dá" três páginas a António Costa mais uma primeira página bem destacada numa foto em grande plano. Para quê? O indivíduo faz 50 anos e lançou um livro...
A entrevista é de São José de Almeida.
Está tudo dito. Ou melhor, ainda falta o seguinte: o Público ainda não chegou ao estado do i, mas para lá caminha.
O jornal de hoje noticia que em Angola "polícia apreendeu computadores de jornal independente". Pelos vistos, o jornal Folha8, publicou uma fotomontagem satirizando o presidente Zedu: Santos e dois outros dirigentes angolanos identificados pela polícia como ladrões.
A notícia do Público termina dizendo que "esta apreensão significa, de facto, o fecho do semanário independente".
Daqui a uns meses, o Público já não publicará notícias destas.

6 comentários:

Anónimo disse...

Até admira no canto da foto não aparecer "PUB".
Que rico presidente da República!
Dá tanto jeito os jornais inimigos passarem a amigos.

lusitânea disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lusitânea disse...

Costa o técnico ouvidor das "associações" que nos africanizaram.O perito em Leis da Nacionalidade salvadoras do planeta.Se voltasse para o Governo lá is o SEF de novo, em carrinhas, distribuir passaportes pelos ilegais dos bairros sociais "difíceis" porque o gajo só quer a nossa riqueza.Espelhada na "dívida", claro...

hajapachorra disse...

O quê? O gajo só faz 50 anos?! estamos quilhados, ainda temos muitas décadas para o aturar, a ele e à sua mediocridade, que no meio da miséria presente até parece decente. Já o fututo do púbico não me apoquenta, bem pelo contrário se o fecho do pasquim significar desemprego eterno para a dona São José e outros indivíduos do género, feliz encerro.

bruno disse...

Este Costa viveu alguma vez de alguma actividade productiva,...ou foi sempre a mamar do Estado..?. Tamos feitos ao bife com individuos como este.

JPRibeiro disse...

Os jornais por cá não falam nisto. Porquê? Porque o prometida liberalização da economia já está metida na gaveta, e o controle socialista voltou a imperar nos media e na cabeça dos portugueses.

Mas esta carta dirigida aos senhores van Rompuy e Barroso foi assinada por doze Primeiros Ministros de paises da União Europeia, a tal coisa que nos governa e cuja Constituição apenas 0,01% da população portuguesa conhece ou ouviu falar.

O ponto 8 refere-se a mais casos BPN que nos esperam.

http://www.number10.gov.uk/news/joint-letter-to-president-van-rompuy-and-president-barroso/

Carros de música corrida