sexta-feira, 13 de maio de 2011

Censura no Wall Street Journal

No outro dia, deu-se aqui notícia de uma carta do dirigente dos Verdadeiros Finlandeses, Timo Soini, publicada no Wall Street Journal, o jornal do bastião mais arreigado do capitalismo financeiro mundial.

Segundo se informa neste blog, a carta foi censurada de modo grave, posteriormente, na edição online do jornal. Censura pura e simples como se fazia dantes, no tempo do "fassismo", em Portugal.

Ninguém se importou, nos media tradicionais. Andam todos preocupados com "pintelhos".

7 comentários:

Wegie disse...

Pentelhos

josé disse...

Ouvi hoje o Catroga e parece-me que disse "pintelhos". Aliás, como me parecia que era.

Mas reconheço que a questão é uma coisa desse género.

Kafka disse...

O Catroga ainda disse "passe a expressão" mas estes gajos não deixam passar nada.
Faz parte da série "Mentes Maliciosas", ou será "Criminosas"?

skeptikos disse...

Mais palavras para quê?
Wall Street is the epicenter for global white collar crime.

Milan Kem-Dera disse...

Já no passado dia 11 (antes da sua eliminação por avaria do Blogger) havia comentado sobre as "pentelhices" da Comunicação Social que temos.
Recuperei o post que, infelizmente, continuará (ainda e sempre) actual:

http://insustentavelbelezadosseres.blogspot.com/2011/05/pintelhos-unica-coisa-de-que-trata-o.html

Dr. Joel Timoteo Ramos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joel Timóteo Ramos Pereira disse...

A palavra «pentelho» tem duas utilizações (ambas calão). Uma delas consiste em «coisa mínima ou de pouca importância».
Está no Dicionário da Língua Portuguesa.
Na edição da Priberam, ver:
http://www.priberam.pt/dlpo/default.aspx?pal=pentelho

O Sindicato do MºPº honra o MºPº